JUAREZ ROGERIO FURTADO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FURTADO, Juarez
Nome Completo: JUAREZ ROGERIO FURTADO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FURTADO, JUAREZ

FURTADO, Juarez

*dep. fed. SC 1979-1983.

 

Juarez Rogério Furtado nasceu em Lajes (SC) no dia 1º de abril de 1938, filho de Dorvalino Furtado e de Noêmia Ribeiro Furtado.

Formado em contabilidade pela Escola Técnica de Comércio de Lajes em 1958, transferiu-se para Curitiba e graduou-se em ciências jurídicas e sociais pela Universidade Católica do Paraná em 1964.

Iniciou a carreira política como vereador à Câmara Municipal de Lajes na legislatura 1967-1971, eleito na legenda do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instalado em abril de 1964. Nas eleições de novembro de 1970, elegeu-se deputado estadual. Em janeiro de 1971 encerrou o mandato de vereador e no mês seguinte assumiu uma cadeira na Assembleia Legislativa. Foi líder da bancada do MDB na casa, foi membro das comissões de Constituição e Justiça, de Ciência e Tecnologia, e de Agricultura, Economia e Desenvolvimento, e integrou também a Comissão Parlamentar Pró-Instalação do Tribunal do Trabalho em Santa Catarina.

Em novembro de 1972, candidatou-se com êxito à prefeitura de sua cidade natal. Em janeiro de 1973 renunciou ao mandato parlamentar e em fevereiro tomou posse como prefeito. Em 1974 e 1975, foi vice-presidente da Associação Brasileira de Limpeza Pública e Resíduos Sólidos. Por sua gestão na prefeitura de Lajes recebeu da Assembleia Legislativa, em 1974, a medalha de ouro Prefeito nº 1 de Santa Catarina e, em 1976, a placa de prata pela escolha da cidade como um dos 20 municípios de maior destaque do Sul do país. Em 1975, recebeu do Serviço Nacional de Pesquisas o Prêmio Revelação Política do Ano. Deixou a prefeitura ao fim do mandato, em 1977.

Em novembro de 1978, elegeu-se deputado federal na legenda do MDB, iniciando seu mandato em fevereiro de 1979. Com a decretação do fim do bipartidarismo em novembro e a consequente reorganização do quadro partidário, ingressou no Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e tornou-se presidente do diretório municipal do partido em Lajes e da seccional sul da União Parlamentar Interestadual (UPI), que congregava os estados de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Destacou-se na Câmara por sua atuação voltada para o funcionalismo público e a integração municipal. Nesse sentido, presidiu em 1980 e 1981 a Comissão do Serviço Público. Em 1980, colaborou na criação da Frente Parlamentar Municipalista, entidade que visava, entre outros pontos, ao exame das condições geoeconômicas, demográficas e financeiras para os municípios manterem os serviços públicos num nível satisfatório de autoadministração e recursos. Ainda nesse mandato, foi suplente da Comissão de Justiça, coordenador da bancada catarinense e autor da proposta de instalação de uma comissão parlamentar de inquérito sobre a anistia.

Em novembro de 1982, candidatou-se novamente à prefeitura de Lajes, mas não obteve sucesso. Deixou a Câmara dos Deputados em janeiro de 1983, ao final da legislatura. Depois disso, além de exercer profissionalmente a advocacia, manteve-se atuante nos diretórios municipal e estadual de seu partido, até que em novembro de 1986 concorreu com êxito a uma vaga na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. Nesse novo mandato, iniciado em fevereiro seguinte, além de integrar diversas comissões, presidiu a Assembléia entre 1987 e 1989. Em abril de 1990, assumiu a Secretaria de Trabalho e do Desenvolvimento Comunitário do governo de Casildo Maldaner, também do PMDB, permanecendo no cargo até março de 1991. Durante esse período, foi vice-presidente e presidente do Fórum Nacional de Secretários de Trabalho (Fonset). A partir de então, dedicou-se ao exercício da advocacia, restringindo sua atuação política ao diretório municipal do PMDB de Lajes.

Casou-se com Mary Margaret Pereira Furtado, com quem teve um casal de filhos.

Publicou Opinião positiva (1976).

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1979-1983); CURRIC. BIOG.; PIAZZA, W.F. Dicionário político catarinense.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados