LEITE FILHO, LICURGO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LEITE FILHO, Licurgo
Nome Completo: LEITE FILHO, LICURGO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

LEITE FILHO, Lycurgo

*const. 1946; dep. fed. MG 1946-1959 e 1965.

 

Lycurgo Leite Filho nasceu em Muzambinho (MG) no dia 27 de junho de 1914, filho de Lycurgo Leite, deputado à Assembleia Nacional Constituinte de 1934, e de Arminda Pinheiro Leite. Seu tio, Aureliano Leite, combateu na Revolução de 1932 e foi deputado por São Paulo de 1935 a 1937, de 1946 a 1951 e em 1954.

Realizou os estudos iniciais no Ginásio Municipal de São Joaquim, em Lorena (SP), e no Ginásio Estadual de Muzambinho, bacharelando-se, em 1936, em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da Universidade de Minas Gerais.

Durante o ano de 1937, até o golpe do Estado Novo — deflagrado em 10 de novembro —, militou na política dentro dos quadros da União Democrática Brasileira (UDB), organização que apoiava a candidatura de Armando Sales à presidência da República nas eleições marcadas para o ano seguinte e afinal canceladas. Com a redemocratização do país, em dezembro de 1945 elegeu-se deputado à Assembleia Nacional Constituinte por Minas Gerais na legenda da União Democrática Nacional (UDN). Assumindo o mandato em fevereiro de 1946, participou dos trabalhos constituintes e, com a promulgação da nova Carta (18/9/1946), passou a exercer o mandato ordinário, integrando as comissões de Legislação Social e da Bacia do São Francisco na Câmara dos Deputados.

Nos pleitos de outubro de 1950 e de outubro de 1954 reelegeu-se na mesma legenda, obtendo entretanto apenas a sexta suplência nas eleições de outubro de 1958. Deixou a Câmara dos Deputados ao fim de seu terceiro mandato, em janeiro de 1959. Foi secretário de Economia de Minas Gerais durante o governo de José de Magalhães Pinto (1961-1966) e diretor financeiro da Companhia Nacional de Álcalis em 1961.

No pleito de outubro de 1962 obteve a quarta suplência de deputado federal por Minas Gerais, sempre na legenda da UDN, ocupando uma cadeira na Câmara dos Deputados de agosto a setembro de 1965. Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), agremiação partidária de oposição ao regime militar instaurado no país em abril de 1964. Nessa legenda tentou se reeleger no pleito de novembro de 1966, mas obteve apenas a décima-primeira suplência de deputado federal, não chegando a exercer o mandato.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 2 de abril de 1993.

Foi casado com Maria Augusta Leite, com quem teve três filhos. Contraiu novas núpcias com Branca Leite.

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação dos dep.; CISNEIROS, A. Parlamentares; Diário do Congresso Nacional; Grande encic. Delta; IPC. Relação de parlamentares (1/1/92 a 18/8/98); Rev. Arq. Públ. Mineiro (12/76).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados