LEITE, LYCURGO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LEITE, Lycurgo
Nome Completo: LEITE, LYCURGO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

LEITE, Lycurgo

*rev. 1930; const. 1934.

 

 

Lycurgo Leite nasceu em Pouso Alegre (MG) no dia 28 de setembro de 1877, filho de João Monteiro Meireles Leite e de Maria de Almeida Leite. Seu irmão, Aureliano Leite, foi um dos líderes da Revolução Constitucionalista de 1932 e deputado federal por São Paulo de 1935 a 1937, de 1946 a 1951 e em 1954.

Transferindo-se para São Paulo, aí realizou os primeiros estudos no Ginásio Paulista e no Colégio Arquidiocesano, bacharelando-se pela Faculdade de Direito em março de 1898. Em seguida foi nomeado promotor de justiça em Rio Claro (MG), tendo instalado em 1903 escritório de advocacia em Muzambinho (MG). Fazendeiro em São Paulo e em Minas Gerais, colaborou também em diversos jornais deste último estado.

Em 1909-1910, participou, no sul de Minas, da Campanha Civilista, movimento que defendeu a candidatura afinal derrotada de Rui Barbosa à presidência da República. A partir de 1929 aderiu à campanha da Aliança Liberal em favor da candidatura de Getúlio Vargas à presidência, combatendo seu concorrente Júlio Prestes através de discursos pronunciados em comícios e de artigos na imprensa. Deflagrada a Revolução de 1930, pôs-se à frente de trezentos civis, armados às suas próprias expensas ou de seus amigos, e marchou até a fronteira de São Paulo, dando combate às forças legalistas. Ainda em 1930, foi prefeito de Muzambinho. Durante a Revolução de 1932, embora mantivesse laços com São Paulo, inclusive através de seu irmão Aureliano Leite, alinhou-se ao presidente de Minas Gerais, Olegário Maciel, permanecendo fiel ao governo federal.

Em maio de 1933 elegeu-se deputado à Assembleia Nacional Constituinte na legenda do Partido Progressista (PP) de Minas Gerais. Assumiu o mandato em novembro de 1933, e no mês seguinte, teve seu nome incluído numa das listas elaboradas pelo PP sugerindo candidatos à sucessão de Olegário Maciel, que falecera em setembro. O governo mineiro foi afinal entregue a Benedito Valadares. Promulgada a Constituição em julho de 1934, Lycurgo Leite teve seu mandato estendido até maio de 1935. Sem ter conseguido eleger-se em outubro de 1934, deixou a Câmara nessa data.

Foi presidente da subseção de Guaxupé da Ordem dos Advogados do Brasil, seção de Minas Gerais.

Casou-se com Arminda Pinheiro Leite. Seu filho, Lycurgo Leite Filho, foi constituinte em 1946 e deputado federal por Minas Gerais de 1946 a 1951 e em 1965.

Publicou Código Civil anotado.

 

 

 

 

FONTES: ARQ. GETÚLIO VARGAS; BOMENY, H. Estratégia; CÂM. DEP. Deputados; Câm. Dep. seus componentes; CONSULT. RAMOS, P.; GODINHO, V. Constituintes; HEILBORN, M. Oligarquia; NABUCO, C. Vida; Rev. Arq. Públ. Mineiro; SILVA, G. Constituinte; VAMPRÉ, S. Memórias.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados