LIMA, ILACIR PEREIRA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LIMA, Ilacir Pereira
Nome Completo: LIMA, ILACIR PEREIRA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
LIMA, ILACIR PEREIRA

LIMA, Ilacir Pereira

*dep. fed. MG 1955-1959.

 

Ilacir Pereira Lima nasceu em Vespasiano (MG) no dia 4 de março de 1915, filho de Rodrigo Pereira Lima e de Felícia Maria Resende.

Ainda jovem começou a trabalhar como operário da indústria têxtil, atingindo, tempos depois, o posto de gravador na Companhia Industrial Belo Horizonte S.A. Ligado ao movimento sindical de sua categoria, foi eleito, em 1942, presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Fiação e Tecelagem de Minas Gerais, cargo que ocuparia por dez anos.

Em 1945, participou da fundação e foi o primeiro presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) em Minas Gerais, por cuja agremiação elegeu-se deputado à Assembléia Constituinte mineira em janeiro de 1947, ocupando sua cadeira ainda neste ano. Participou, em 1950, da Conferência Têxtil de Lyon, na França, e, no mês de outubro, reelegeu-se deputado estadual pela mesma legenda. Como deputado estadual, foi titular das comissões de Viação e Obras Públicas, de Agricultura, de Indústria, Comércio e Trabalho e da Comissão Especial de Estudos sobre Transportes.

No pleito de outubro de 1954, elegeu-se deputado federal por Minas, sempre pela legenda petebista, tendo sido o candidato mais votado do partido. Tomou assento na Câmara em fevereiro do ano seguinte, ao findar seu mandato no Legislativo mineiro, e integrou a Comissão do Vale do São Francisco. Eleito, em 1957, secretário-geral do PTB, rompeu politicamente com o presidente nacional do partido, João Goulart, a quem acusava de não haver tornado pública a aplicação de recursos recebidos de uma empresa estatal para a campanha partidária às eleições presidenciais de 1955. Realizado em outubro deste ano, o pleito fora vencido pela coligação do Partido Social Democrático (PSD) com o PTB encabeçada por Juscelino Kubitschek de Oliveira, que tivera justamente Goulart como seu vice. Após suas declarações, Ilacir Pereira Lima foi expulso do PTB, filiando-se, então, ao Movimento Trabalhista Renovador (MTR), fundado pelo trabalhista dissidente Fernando Ferrari.

Obtendo apenas uma suplência de deputado federal em outubro de 1958, Ilacir abandonou definitivamente a Câmara em janeiro de 1959, retomando, em seguida, suas funções na indústria têxtil. Também a partir deste ano, tornou-se funcionário do Serviço de Alimentação da Previdência Social (SAPS).

Com a decretação do Ato Institucional nº 2 em outubro de 1965 e o advento do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instaurado no país em abril do ano anterior. Pela nova legenda, disputou uma indicação à Assembléia Legislativa mineira em novembro de 1966, mas não conseguiu se eleger.

Foi membro da Casa do Trabalhador de Minas Gerais, da Confederação dos Trabalhadores de Belo Horizonte e do Patronato Juscelino Kubitschek. Fundou o Grêmio Teatral Labor, em Belo Horizonte, e pertenceu ao diretório nacional do PTB.

Ilacir Pereira Lima faleceu em Belo Horizonte no dia 30 de maio de 1974.

Era casado com Abadia Sifuentes Lima, com quem teve três filhas.

Publicou Participação nos lucros das empresas, Salário do tarefeiro, Sindicato eclético, Escolas profissionais e Banco sindical do Brasil.

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1946-1967); CÂM. DEP. Relação dos dep.; CORTÉS, C. Homens; Rev. Arq. Públ. Mineiro.

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados