LIMA, LUIS FERREIRA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LIMA, Luís Ferreira
Nome Completo: LIMA, LUIS FERREIRA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
LIMA, LUÍS FERREIRA

LIMA, Luís Ferreira

*religioso; dep. fed. PE 1975.

 

Luís Ferreira Lima nasceu no Engenho Jaguaribe em Upatininga, município de Aliança (PE), então Nazaré da Mata, no dia 15 de novembro de 1912, filho de Sizino Ferreira Lima e de Jovina Pessoa de Lima, de tradicional família pernambucana.

Cursou o primário na vila de Lagoa Seca e no Colégio Ateneu Nazareno, em sua cidade natal. Em 1926 iniciou o curso secundário no Liceu Pernambucano, concluindo-o no Ginásio Pernambucano, ambos em Recife. Em 1931 ingressou no Seminário de Olinda (PE), sendo ordenado sacerdote em 1938. No ano seguinte foi nomeado professor e capelão da Escola Normal Santa Catarina, e em 1940 vigário da paróquia de Vertente, da diocese de Nazaré. Na condição de pároco, iniciou a construção da nova matriz de Nazaré e fundou o Movimento Escoteiro, sendo por esse motivo indicado representante de Pernambuco no Congresso Nacional de Escotismo, no Rio de Janeiro. No ano seguinte, foi nomeado vigário da sede do bispado. Em 1944 foi nomeado vigário-geral da diocese e monsenhor. Dois anos depois foi ordenado pároco da paróquia de São José, em Surubim (PE), onde desenvolveu algumas ações de cunho social em conjunto com o Ministério da Agricultura.

Eleito prefeito de Surubim no pleito de outubro de 1958, durante a sua gestão o município passou a contar com a energia elétrica gerada pela usina hidrelétrica de Paulo Afonso, tendo sido criada a Cooperativa de Eletrificação Rural. Deixando o cargo em 1963, dois anos depois fez curso de sociologia na Universidade Gregoriana, em Roma e assessorou o bispo de Nazaré, d. Manuel Lisboa, no Concílio Vaticano II.

Candidato a deputado estadual em novembro de 1970 pela legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), agremiação de apoio ao regime militar instalado no país em abril de 1964, elegeu-se com expressiva votação. Empossado no início de 1971, na Assembléia Legislativa priorizou a discussão de questões como a da irrigação do vale do São Francisco, da fome endêmica do Nordeste, das cheias do rio Capiberibe e da construção da barragem de Tapacurá e do porto de Suape.

No pleito de novembro de 1974, elegeu-se primeiro suplente de deputado federal por Pernambuco na legenda arenista. Ocupou a cadeira de março a agosto de 1975, período no qual se destacou por suas intervenções contrárias à emenda que pretendia instituir o divórcio. Não mais retornou à Câmara dos Deputados, abandonando a carreira política.

Em 1976 foi nomeado vigário da catedral de Brasília pelo arcebispo d. José Newton. Em junho de 1979 foi condecorado pelo papa João Paulo II com o título de Prelado de Honra de Sua Santidade.

No dia 21 de abril de 1986, já doente, inaugurou a Rádio Surubim AM.

Faleceu em Recife no dia 20 de março de 1987.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; COUTINHO, A. Brasil; INF. Alcides Ferreira Lima; NÉRI, S. 16.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados