LOBBE NETO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LOBBE NETO
Nome Completo: LOBBE NETO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SOBRENOME, Nome

LOBBE NETO

* dep. fed. SP 2003-

 

Antonio Adolfo Lobbe Neto nasceu na cidade de São Paulo no dia 18 de junho de 1957, filho de Waldomiro Lobbe Sobrinho e de Evelina Martins de Carvalho Lobbe.

Formou-se em biomedicina pela Universidade Metodista de Piracicaba em 1980. Filiado ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) desde 1982, foi vice-prefeito do município de São Carlos (SP) na gestão de João Otávio Dagnone de Melo, entre 1983 e 1987.

Em 1986 elegeu-se deputado estadual constituinte em São Paulo, na legenda do PMDB. Reeleito em 1990, licenciou-se do mandato para ocupar o cargo de secretário do Trabalho e Promoção Social do Estado de São Paulo entre os anos de 1991 e 1992, no governo de Luís Antônio Fleury Filho, do PMDB. Reelegeu-se pela terceira vez em 1994, sempre na legenda do PMDB, e tornou a candidatar-se em 1998. Nesse momento, o Partido Democrático Trabalhista (PDT) de São Carlos entrou com um pedido de cassação do registro de sua candidatura, alegando que havia sido condenado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) por ter realizado, em 1994, um comício durante uma festa do peão em São Carlos patrocinada pelo Banespa. Não houve, entretanto cassação, pois a sentença de inelegibilidade expirava em 1997. Assim, Lobbe Neto reelegeu-se para seu quarto mandato na Assembleia Legislativa de São Paulo. No biênio 1999-2000 foi presidente do diretório municipal do PMDB em São Carlos e conselheiro da Fundação Padre Anchieta de São Paulo. Em 2001, após ter permanecido 19 anos no PMDB, filiou-se ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), a convite do então governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Em 2002, elegeu-se deputado federal por São Paulo na legenda do PSDB. Assumiu o mandato em fevereiro de 2003 e nesse mesmo ano aprovou o projeto de resolução que criou, no âmbito da Câmara dos Deputados, o Parlamento Jovem Brasileiro, programa inspirado na experiência desenvolvida na Assembleia Legislativa de São Paulo que possibilitava que alunos das redes pública e privada de ensino vivenciassem um dia da vida parlamentar na capital federal. Também em 2003 assumiu a presidência do grupo parlamentar Brasil-Suíça, de promoção das relações comerciais entre os dois países e de valorização de propostas e projetos relacionados às áreas social, cultural e política. Foi vice-líder do PSDB na Câmara de 2004 a 2006.

Reelegeu-se deputado federal em 2006 e na nova legislatura conservou a vice-liderança do PSDB. Foi segundo vice-presidente da Comissão de Educação e Cultura e da Comissão Especial da Reforma Universitária, membro da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e da Comissão de Cultura e Desporto, e suplente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática e da Comissão de Minas e Energia.

Casou-se com a professora da rede estadual Lilian Ryter, com quem teve dois filhos.

 

Mariana Joffily

FONTES:

Site do biografado <www.lobbe.com.br/site/>, acesso em ago. 2009.

Fundação Seade, <www.seade.gov.br>, acesso em ago. 2009.

Câmara dos Deputados, <www.camara.gov.br>, acesso em ago. 2009.

Folha Online especial 2006 eleições, <http://www1.folha.uol.com.br/folha/especial/2006/eleicoes/candidatos-deputado_federal-sp-4551.shtml>, acesso em ago. 2009.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados