LUCIA VANIA ABRAO DA COSTA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VÂNIA, Lúcia
Nome Completo: LUCIA VANIA ABRAO DA COSTA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
Vânia, Lúcia

VÂNIA, Lúcia

*const. 1987-1988, dep. fed GO 1987- 1995, 1999-.

 

Lúcia Vânia Abrão da Costa nasceu em Cumari (GO), no dia 15 de outubro de 1944, filha de Abdala Abrão e de Rita Gonçalves Abrão.  

Em 1964 casou-se com Irapuan da Costa Júnior, governador de Goiás (1975-1979), e como primeira-dama do estado presidiu diversos órgãos de utilidade pública, fundando os chamados centros sociais urbanos em várias cidades.

Filiada ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), de oposição, com o fim do bipartidarismo, em novembro de 1979, e a conseqüente reorganização partidária, ingressou no Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), sucessor do MDB

Nas eleições de novembro de 1986 elegeu-se deputada federal constituinte. Titular da subcomissão dos Direitos e Garantias Individuais, da Comissão da Soberania dos Direitos e Garantias do Homem e da Mulher, e suplente da subcomissão dos Negros, Populações Indígenas, Pessoas Deficientes e Minorias, e da Comissão da Ordem Social. votou contra do rompimento de relações diplomáticas com países que praticassem políticas de discriminação racial; a pena de morte; a limitação do direito de propriedade; a nacionalização do subsolo; a desapropriação da propriedade produtiva; a estatização do sistema financeiro; o limite de 12% ao ano para os juros reais; o presidencialismo; a legalização do jogo do bicho; a jornada semanal de 40 horas; a demissão sem justa causa. E a favor do aborto; da soberania popular; do voto aos facultativo aos 16 anos; do mandato de cinco anos para o então presidente José Sarney; da limitação dos encargos da dívida externa; do turno ininterrupto de seis horas; do aviso prévio proporcional; da unicidade sindical; da criação de um fundo de apoio à reforma agrária; da anistia aos pequenos e micro empresários.

Com a promulgação da nova Carta em 5 de outubro de 1988, Lúcia Vânia tornou-se titular a Comissão de Economia, Indústria e Comércio, e suplente da Comissão de Finanças. Em 1990 participou da comissão parlamentar de inquérito sobre o Programa Autônomo de Energia Nuclear.

Reeleita ainda pela legenda do PMDB no pleito de outubro de 1990 foi suplente da Comissão de Agricultura e Política Rural.

Na sessão da Câmara dos Deputados de 29 de setembro de 1992, votou a favor da abertura do processo de impeachment do presidente Fernando Collor de Mello. Collor foi acusado de crime de responsabilidade por ligações com um esquema de corrupção liderado pelo ex-tesoureiro de sua campanha presidencial Paulo César Farias. Afastado da presidência logo após a votação na Câmara, renunciou ao mandato em 29 de dezembro de 1992, pouco antes da conclusão do processo pelo Senado Federal, sendo efetivado na presidência da República o vice Itamar Franco, que já vinha exercendo o cargo interinamente desde 2 de outubro.

Em outubro de 1994, disputando o governo do estado na legenda do Partido Progressista (PP), foi derrotada no segundo turno por Maguito Vilela, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Retornando a Câmara dos Deputados, encerrou o mandato em fevereiro de 1995.

Responsável pela Secretaria de Assistência Social do Ministério da Previdência e Assistência Social no primeiro governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-1998), em outubro de 1998 reconquistou a cadeira de deputada federal, assumindo o mandato em fevereiro de 1999.

Lúcia Vânia formou-se em Jornalismo pela faculdade de comunicação da Universidade Federal de Goiás e fez pós-graduação em Ciência Política, em Oxford, na Inglaterra.

Do casamento com Irapuan Costa Júnior, teve três filhos.

 

FONTES: ASSEMB. NAC. CONST. Repertório (1987-1988); CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório. (1991-1995); COELHO, J. & OLIVEIRA, A. Nova.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados