LUIS CARLOS VITOR PUJOL

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PUJOL, Carlos
Nome Completo: LUIS CARLOS VITOR PUJOL

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
PUJOL, CARLOS

PUJOL, Carlos

*dep. fed. SP 1955-1959; pref. DF 1964.

 

Luís Carlos Vítor Pujol nasceu em Belém no dia 10 de março de 1909, filho de Vítor Pujol e de Evangelina Carlos de Carvalho Pujol. Seu pai, oficial de Marinha, foi escritor e jornalista.

Fez os cursos primário e secundário no Instituto Lafayette, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, e ingressou na Faculdade de Direito da Universidade do Rio de Janeiro. Ainda acadêmico, colaborou nos jornais A Batalha, Diário da Noite, O Jornal e A Esquerda. Após a Revolução de 1930, transferiu-se em 1931 para São Paulo, juntamente com seu pai, então pertencente à Marinha de Guerra. De volta ao Rio de Janeiro, concluiu o curso universitário em 1932.

No ano seguinte tornou-se prefeito municipal de Patrocínio Paulista (SP) e em 1934 assumiu o mesmo cargo em Mococa (SP). Em seguida ocupou a chefia da Secretaria de Negócios Jurídicos da Prefeitura de São Paulo.

Candidatou-se a deputado estadual em São Paulo em outubro de 1950 na legenda do Partido Trabalhista Nacional (PTN), obtendo apenas a última suplência. Com base eleitoral na capital e na zona de Mojimirim, Mojiguaçu, Jarinópolis, Ribeirão Preto e Franca, conseguiu eleger-se deputado federal por São Paulo, ainda na legenda do PTN, no pleito de outubro de 1954. Assumindo sua cadeira em fevereiro do ano seguinte, tornou-se membro da Comissão de Diplomacia da Câmara. Vice-líder de seu partido nessa casa a partir de abril de 1956, atuou no sentido da codificação dos projetos de lei vigentes no Brasil. No PTN ocupou ainda as funções de procurador, presidente do diretório regional de São Paulo e secretário e primeiro vice-presidente do diretório nacional do partido.

Em outubro de 1958 voltou a candidatar-se a deputado federal, agora na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Obtendo apenas uma suplência, concluiu o mandato em janeiro de 1959, não retornando à Câmara. Após a vitória do movimento político-militar de março de 1964, que depôs o presidente João Goulart, substituiu Ivo de Magalhães na prefeitura de Brasília. Contudo, exerceu esta função apenas entre os dias 3 e 9 de abril, quando o governo federal decretou intervenção na prefeitura, e foi substituído pelo tenente-coronel Ivan de Sousa Mendes.

Integrou ainda diversas bancas examinadoras do Departamento Nacional de Ensino nos ginásios oficiais do estado de Minas Gerais.

Faleceu em Brasília no dia 7 de agosto de 1981.

Casou-se com Marina Pujol, com quem teve uma filha.

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados federais. Inventário; CÂM. DEP. Relação dos dep.; CÂM. DEP. Relação nominal dos senhores; Correio Brasiliense (5/11/69); CORRESP. GOV. DF; Eleitos; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2, 3 e 4).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados