Luís Fernando Faria de Azevedo

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: AZEVEDO, Luís Fernando
Nome Completo: Luís Fernando Faria de Azevedo

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

AZEVEDO, Luís Fernando

* dep. fed. MG 1975-1979.

 Luís Fernando Faria de Azevedo nasceu em Itajubá (MG) no dia 6 de dezembro de 1932, filho de João Ribeiro de Azevedo e de Ana Faria de Azevedo. Seu tio materno, João de Faria, foi deputado federal por Minas Gerais entre 1927 e 1929.

Realizou o curso secundário no Colégio de Itajubá, concluindo-o no Colégio Santo Inácio, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal. De volta a Minas, formou-se, em 1957, em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Católica de Minas Gerais (UCMG). Durante o período universitário, presidira o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UCMG e fora membro do Parlamento Estadual dos Estudantes e diretor da União Estadual dos Estudantes (UEE), da Federação Nacional dos Estudantes das Faculdades e Escolas Superiores Católicas do Brasil e do Conselho Nacional dos Estudantes. Além disso, fora orador da delegação de seu estado em vários encontros universitários e presidira o XX Congresso Nacional dos Estudantes.

Iniciou a carreira política em outubro de 1958, ao eleger-se vereador em sua cidade natal pela legenda do Partido Social Progressista (PSP). Empossado no cargo em fevereiro seguinte, exerceu a presidência da Câmara Municipal durante o mandato. Em 7 de outubro de 1962, elegeu-se deputado à Assembléia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) pelo PSP, assumindo sua cadeira em fevereiro de 1963, após ter encerrado o mandato de vereador.

Durante a legislatura estadual, licenciou-se de 2 de fevereiro a 15 de agosto de 1966, quando ocupou a Secretaria do Interior e Justiça de seu estado no governo Israel Pinheiro (1967-1971). Reconduzido à ALMG no pleito de 15 de novembro de 1966, desta vez pela legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de apoio ao regime militar instaurado no país em abril de 1964, exerceu o mandato até janeiro de 1971. Como deputado estadual, ocupara as funções de 2o secretário da Comissão Executiva da Assembléia, de presidente das comissões de Redação e de Constituição, Legislação e Justiça e de vice-líder da bancada arenista e do governo Israel Pinheiro.

No pleito de 15 de novembro de 1974, obteve a segunda suplência de deputado federal por Minas Gerais pela legenda da Arena. Foi convocado a assumir o mandato em 12 de maio de 1975. Tentou sem sucesso a reeleição em 15 de novembro de 1978, deixando a Câmara, em janeiro de 1979, ao final da legislatura. 

Ainda em 1979,  passou a integrar a assessoria do vice-presidente da República, Aureliano Chaves, tornando-se nesse mesmo ano subchefe do gabinete da Vice-Presidência na Câmara dos Deputados. Exerceu esse cargo até 1984. Chefe da consultoria jurídica do Ministério das Minas e Energia entre 1985 e 1986, cujo titular era Aureliano Chaves, nesse último ano disputou uma vaga na Assembléia Nacional Constituinte, pela legenda do Partido da Frente Liberal (PFL), não conseguindo, contudo, eleger-se. Ainda em 1986, voltou a exercer as funções de advogado da Eletrobrás. Meses depois tornou-se assessor parlamentar da estatal, cargo que desempenou até 1991, quando se aposentou.

Assessor da liderança do governo na Câmara dos Deputados entre 1991 e 1992, nesse mesmo ano tornou-se chefe de gabinete do ministro das Minas e Energia, Paulino Cícero, respondendo informalmente pela pasta no impedimento do titular. Ocupou esse cargo até 1994, ano em que se tornou professor de direito administrativo do Centro de Ensino Unificado de Brasília e chefe de gabinete do presidente dessa instituição de ensino superior. No ano seguinte, foi eleito para o conselho de administração da Eletrobrás, reelegendo-se em 1997. Em janeiro de 2000 exercia essas funções.

Casou-se com Teresa Cristina Cascelli de Azevedo, com quem teve seis filhos.

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação nominal; INF. BIOG.;  NÉRI, S. 16; Rev. Arq. Públ. Mineiro (12/76).

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados