LUSTOSA FILHO, Raul

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LUSTOSA FILHO, Raul
Nome Completo: LUSTOSA FILHO, Raul

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
Filho, Raul de Jesus Lustosa

LUSTOSA FILHO, Raul

*pref. Palmas 2005-

                Raul de Jesus Lustosa Filho nasceu em Gilbués (PI) no dia 6 de novembro de 1958, filho de Raul de Jesus Lima e de Maria Lustosa Lima.

                Ainda criança, transferiu-se com a família para a cidade de Araguaçu, então no norte de Goiás (atualmente em Tocantins), onde deu início a seus estudos. Concluiu o segundo grau em Goiânia.

                Iniciou sua trajetória política elegendo-se, em novembro de 1982, prefeito de Araguaçu pela legenda do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Iniciou o mandato no início do ano seguinte. Com a criação de Tocantins, elegeu-se à Assembléia Legislativa do novo estado pelo PMDB em 1988, vindo a ocupar  o cargo de primeiro vice-presidente, presidindo mais de 50% das sessões.

                Em outubro de 1994, já filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), reelegeu-se deputado estadual, repetindo o feito em outubro de 1998. No pleito de 2000, concorreu à prefeitura de Palmas, dessa vez filiado ao Partido Popular Socialista (PPS), tendo perdido as eleições por pequena margem de votos.  Em 2003, deixou o PPS e filiou-se ao Partido dos Trabalhadores (PT).

                Em outubro do ano seguinte, foi eleito prefeito de Palmas, obtendo 64% dos votos válidos. Sua candidatura foi apoiada por uma coligação que incluía, além do PT e do PPS, o Partido Democrático Trabalhista (PDT), o Partido Socialista Brasileiro (PSB), o Partido Comunista do Brasil (PC do B), o Partido Republicano Brasileiro (PRB) e o Partido Humanista da Solidariedade (PHS)..

Em 2008, foi reeleito prefeito de Palmas, pelo PT, conseguindo cerca de 45% dos votos. Nessa disputa, venceu quatro adversários: a ex-prefeita e atual deputada federal Nilmar Ruiz, do Democratas (DEM); o deputado estadual Marcelo Lelis, do Partido Verde (PV); Tasso Passos do Partido, da Mobilização Nacional (PMN); e Getúlio Vargas, do Partido Trabalhista do Brasil (PT do B).

No período da campanha, teve de conviver com denúncias envolvendo suposto benefício a um consórcio de empreiteiras para que esta vencesse uma obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), no valor de R$ 55 milhões. A reportagem foi veiculada pelo Correio Braziliense. À época, segundo o jornal, a Polícia Federal (PF) chegou a sugerir seu indiciamento por formação de quadrilha, corrupção passiva e fraude a licitações.

As cobranças dos adversários com relação à explosão do número de casos de dengue na capital tocantinense foram outro desafio enfrentado. Esses assuntos foram explorados pelos rivais, no entanto, Lustosa Filho conseguiu se reeleger com uma plataforma de governo que definia como áreas prioritárias de sua gestão a educação, a saúde, o transporte, o saneamento básico e a geração de emprego e renda.

 Casou-se com a jornalista Solange Duailibe, com quem teve quatro filhos.


FONTES:
Site eleicoes.uol.com.br/2008; Site Wikipédia, a enciclopédia livre; Site da Prefeitura de Palmas (www.palmas.to.gov.br);  Site da Assembléia Legislativa do Tocantins. Consultas realizadas em 22 de outubro de 2009.

 





Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados