MACHADO, PINHEIRO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MACHADO, Pinheiro
Nome Completo: MACHADO, PINHEIRO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MACHADO, PINHEIRO

MACHADO, Pinheiro

*dep. fed. PI 1971-1982.

 

José Pinheiro Machado nasceu em Parnaíba (PI) no dia 25 de novembro de 1918, filho de Pedro Machado de Morais e de Maria de Lurdes Pinheiro Machado.

Comerciante e industrial, foi também vereador e presidente da Câmara Municipal de Parnaíba, onde liderou a bancada da União Democrática Nacional (UDN). Em 1959, bacharelou-se pela Faculdade de Direito do Piauí e elegeu-se em 1954 suplente da diretoria da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena). Em 1968, estudou administração de empresas na Universidade Federal do Ceará, tornando-se mais tarde professor da Faculdade de Administração da Universidade do Piauí. Especializou-se ainda em relações humanas no Instituto Dale Carnegie, em Washington.

No pleito de novembro de 1970, elegeu-se deputado federal pelo Piauí na legenda da Arena. Assumindo o mandato em fevereiro de 1971, participou nesse ano da Comissão de Relações Exteriores e foi suplente das comissões de Economia e de Transportes, Comunicações e Obras Públicas da Câmara. Atuou em 1974 na Comissão de Orçamento, viajando nesse mesmo ano aos Estados Unidos e ao México na condição de membro da Comissão do Polígono das Secas para estudar os projetos de irrigação daqueles países. Durante essa legislatura, foi ainda vice-presidente do diretório regional da Arena do Piauí. Em novembro de 1974, reelegeu-se na legenda do mesmo partido, tornando-se nos anos de 1975 e 1976 terceiro-secretário da mesa diretora da Câmara. Ligado ao ex-governador Alberto Silva, em setembro de 1978 votou a favor da emenda Acióli Filho (21/9/1978), que propunha a extinção das eleições indiretas para o Senado, criadas em abril de 1977 pela Emenda Constitucional nº 7. Reeleito em novembro de 1978 para o terceiro mandato à Câmara Federal ainda na legenda da Arena, com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária filiou-se ao Partido Popular (PP). Em 1980, participou dos trabalhos da Comissão de Relações Exteriores da Câmara.

Com a incorporação do PP ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), efetivada em fevereiro de 1982, filiou-se a essa agremiação oposicionista, acompanhando o senador Alberto Silva. No pleito de novembro desse ano, voltou a candidatar-se a deputado federal na legenda do PMDB.

Quando acompanhava a apuração dos votos, que já lhe garantiam a reeleição, faleceu em Teresina no dia 21 de novembro de 1982.

Foi ainda vice-presidente da Companhia de Luz e Força de Parnaíba e da Fundação Educacional daquela cidade. Diretor da Telefones Norte do Piauí e presidente da Companhia de Águas e Esgotos do Norte do Piauí, exerceu também as funções de conselheiro do departamento regional do Serviço Social do Comércio (Sesc) do Piauí.

Casou-se com Diná Diniz Machado.

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (7 e 8); CONF. NAC. COMÉRCIO, 20; Globo (22/11/82); Jornal do Brasil (22/9/78 e 22/11/82); NÉRI, S. 16; Perfil (1972, 1975 e 1980); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (9).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados