MACHADO, RAUL CAMPELO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MACHADO, Raul Campelo
Nome Completo: MACHADO, RAUL CAMPELO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MACHADO, RAUL CAMPELO

MACHADO, Raul Campelo

*magistrado; juiz TSN 1936.

Raul Campelo Machado nasceu em Vila de Batalhão, atual Taperoá (PB), no dia 7 de abril de 1891, filho de João Machado da Silva e de Júlia Campelo Machado.

Cursou o primário e o secundário na cidade da Paraíba, atual João Pessoa, concluindo o ginásio em 1908 no Liceu Paraibano. Bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito de Recife. Durante o governo de Epitácio Pessoa (1919-1922) atuou como secretário-geral da comissão organizadora do projeto de estatuto dos funcionários públicos.

Em 1936 foi nomeado pelo presidente Getúlio Vargas (1930-1945) para integrar o corpo de juízes do Tribunal de Segurança Nacional (TSN), instituído em setembro daquele ano para julgar os implicados na insurreição promovida em novembro de 1935 pelo Partido Comunista Brasileiro, então Partido Comunista do Brasil (PCB), em nome da Aliança Nacional Libertadora (ANL). Atuou como relator no julgamento dos principais acusados, realizado em maio de 1937, e como juiz no sumário de culpa de Pedro Ernesto Batista, interventor federal no Distrito Federal de 1931 a 1934 e prefeito de 1934 a 1936.

Corregedor da Justiça Militar no Distrito Federal, foi também oficial-de-gabinete da Inspetoria de Obras contra a Seca, promotor da Justiça Militar em Pernambuco, auditor de Guerra no Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Paraná e ministro togado do Conselho Superior da Justiça Militar. Sócio do Pen Clube do Brasil, da Sociedade dos Homens de Letras do Brasil, do Instituto de Cultura Brasileira, da Federação das Academias de Letras e do Instituto do Brasil, pertenceu ainda à Société Académique d’Histoire Internationale, da França. Dedicou-se também ao jornalismo, tendo sido redator de A União.

Faleceu em 19 de julho de 1959, quando regressava da Europa.

Era casado com Diana de Sampaio Machado.

Publicou Cristais de bronze (poemas, 1909), Água de castália (poemas, 1919), Asas aflitas (poemas, 1924), Pelo abolicionismo da arte (1925), A culpa no direito penal (1929), Direito penal militar (1930), Pássaro morto (poemas, 1933), Poesias (1936), Dança de idéias (1939), Direito contra a ordem política e social (1944), A lâmpada azul do sonho (poemas, 1946) e Asas libertas (poemas, 1950).

 

FONTES: Acad. Par. de Letras. Disponível em : <http://www.aplpb.com.br/academicos/

acad_todos.php>. Acesso em : 23 mar. 2007; BITTENCOURT, L. Homens; CARNEIRO, G. História; Grande encic. Delta; HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos; MENESES, R. Dic.; PINTO, L. Antologia; SILVA, H. 1937.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados