MARCAL GONCALVES LEITE FILHO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MARÇAL FILHO
Nome Completo: MARCAL GONCALVES LEITE FILHO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

MARÇAL FILHO

*dep. fed. MS 1996, 1997-2002; 2009-

 

 

Marçal Gonçalves Leite Filho nasceu em Dourados (MS), então no estado do Mato Grosso, no dia 14 de outubro de 1964, filho de Marçal Gonçalves Leite e de Judite Alves Leite.

Em 1985, ingressou no curso de direito da Faculdade Integrada de Dourados, que concluiu em 1990.

Filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) em 1988, tornando-se nesse mesmo ano membro do diretório municipal. Em outubro de 1992, elegeu-se vereador. Participou das comissões de Educação e do Meio Ambiente. 

Candidato a deputado federal em outubro de 1994, alcançou apenas uma suplência. De julho a 22 de novembro de 1996 ocupou a vaga de André Puccinelli, tornando-se membro da Comissão de Agricultura e Política Rural e suplente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática. Ainda nesse ano, deixou de ser membro do diretório municipal do PMDB.

Em 1º de janeiro de 1997, reassumiu o mandato e foi efetivado na vaga de André Puccinelli, empossado neste mesmo dia na prefeitura de Campo Grande. Em janeiro/fevereiro de 1997 votou a favor da emenda da reeleição, que propunha a modificação na lei que versava sobre a proibição de reeleição para os ocupantes de cargos executivos.  Em novembro seguinte, pronunciou-se a favor da quebra da estabilidade do servidor público, item da reforma administrativa que permite a demissão de servidores públicos por mau desempenho e/ou excesso de gastos com a folha de pagamento.

Transferindo-se para o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), foi reeleito deputado federal em outubro de 1998. Em novembro seguinte, votou a favor do teto de 1.200 reais para aposentadorias no setor público e do estabelecimento de idade mínima e tempo de contribuição para o setor privado, itens fundamentais para a definição da reforma da previdência. Assumiu novo mandato em fevereiro de 1999.

No mesmo ano, retornou ao PMDB. Pautou seu mandato pela obtenção de recursos para municípios de seu estado.

Não concorreu à reeleição em 2002, tendo disputado o pleito como candidato a vice-governador do Mato Grosso do Sul na chapa encabeçada por Marisa Serrano, do PSDB. Disputaram segundo turno com o candidato Zeca do PT, mas não obtiveram êxito.

Nas eleições seguintes, realizadas em Outubro de 2006. Na ocasião, recebeu mais de 50 mil votos, mas ficou apenas com a suplência.  Em 2009, foi empossado na vaga de deputado deixada por Waldir Neves, que deixou a Câmara para assumir posto no Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Concorreu nas eleições de Outubro de 2010, tendo renovado seu mandato para a legislatura seguinte, iniciada em Fevereiro de 2011.

Ainda neste mês, uma ação do Ministério Público Federal do Mato Grosso do Sul (MPF-MS) apontou o deputado como um dos proprietários de uma empresa de radiofusão, o que seria proibido por tratar-se de uma concessão pública. Em defesa, o deputado afirmou não possuir função administrativa na emissora.

Foi casado com Dilma Aparecida Rodrigues Araújo Leite, com quem teve dois filhos.

 Tornou-se viúvo e casou uma segunda vez, com Keliana Fernandes.

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1995-1999); Jornal Folha de São Paulo (14/01/1996, 30/01/1997, 29/09/1998 e 6/11/1998); TRIB.SUP.ELEIT. Dados (1998); Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www.camara.leg.br>. Acesso em 23/10/2013; Portal Congresso em Foco. Disponível em: <http://www.congressoemfoco.uol.com.br>. Acesso em 25/10/2013; Portal G1 de Notícias. Disponível em: <http://www.g1.globo.com/>. Acesso em 25/10/2013; Portal do Supremo Tribunal Federal. Disponível em: <http://www.stf.jus.br/>. Acesso em 23/10/2013; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.jus.br>.  Acesso em 23/10/2013.

 

 

               

               

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados