Milton Ribeiro de Carvalho

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CARVALHO, Milton Ribeiro de
Nome Completo: Milton Ribeiro de Carvalho

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

CARVALHO, Milton Ribeiro de

* militar; comte.  III DN 1978-1979.

  Milton Ribeiro de Carvalho nasceu em São Paulo no dia 27 de agosto de 1924, filho de Otávio Ribeiro de Carvalho e de Angelina Pena Boto.

Ingressou na Escola Naval como aspirante em abril de 1943, sendo declarado guarda-marinha do corpo de Armada em fevereiro de 1947. A partir de abril deste ano, serviu no navio-escola (NE) Almirante Saldanha. Foi promovido a segundo-tenente em fevereiro do ano seguinte. Em junho de 1948 foi transferido para o contratorpedeiro (CT) Bocaina. Em março de 1950, foi promovido a primeiro-tenente.

De janeiro de 1952 a junho de 1954, serviu no Centro de Adestramento Almirante Marquês de Leão (CAAML). Ainda em março de 1953, foi promovido a capitão-tenente. Quando deixou o CAAML, foi designado para servir no CT Greenhalgh, onde permaneceu até outubro de 1955. A seguir prestou serviço no CT Mariz e Barros, de outubro de 1955 a fevereiro de 1956. No mês seguinte, foi designado para o navio-transporte (NT) Gastão Moutinho, lá permanecendo até o mês de maio de 1957. Ainda em março, foi nomeado para o comando do I Distrito Naval (DN), sediado no Rio de Janeiro, cargo que exerceu cumulativamente até maio. Em novembro de 1957 foi promovido a capitão-de-corveta, e em dezembro foi nomeado encarregado do Departamento de Estudos do CAAML.

 Em abril de 1960 assumiu o comando interino do CAAML. Em julho apresentou-se ao Grupo de Recebimento do NE Minas Gerais. Em dezembro foi nomeado para a chefia do Grupo de Operações Aéreas, subordinado ao Grupo de Recebimento da mesma embarcação. Em maio de 1962, foi nomeado comandante da corveta (CV) Mearim. Em fevereiro de 1964, foi promovido a capitão-de-fragata, e em maio foi nomeado chefe de Serviço-Geral. Dois meses depois, foi indicado para o Curso Básico de Comando da Escola de Guerra Naval (EGN). Em julho de 1965 assumiu, cumulativamente, as funções de encarregado das 1º e 4º seções do Estado-Maior deste comando, além de representante do mesmo Estado-Maior nas Juntas Executivas Regionais de Estatísticas dos Estados da Guanabara, Rio de Janeiro, Goiás e Minas Gerais.

 Em abril de 1966, matriculou-se no curso de Comando e Estado-Maior da EGN, tendo concluído o curso em outubro do mesmo ano. Ainda neste mês foi designado encarregado da Divisão de Adestramento. Em março de 1967, foi nomeado oficial de gabinete do ministro da Marinha, almirante Augusto Rademacker. Em agosto do ano seguinte assumiu o comando do CT Paraíba. Em março de 1969 assumiu a chefia do Departamento de Curso por Correspondência. Em maio foi promovido a capitão-de-mar-e-guerra, e em setembro matriculou-se no Curso Superior de Guerra Naval por correspondência, concluindo-o em março de 1970.

Ainda em fevereiro deste ano, foi transferido para o CAAML, no cargo de comandante do órgão. Um ano depois foi nomeado para comando do Esquadrão de Minas e Varreduras, sendo em consequência exonerado do CAAML. Permaneceu no Esquadrão de Minas e Varreduras até novembro de 1971, tendo sido nomeado, um mês depois, para o cargo de adido naval junto à embaixada do Brasil na Argentina e acreditado junto ao governo do Uruguai. Permaneceu como adido até março de 1974, quando então foi nomeado para a diretoria do Colégio Naval. Em março do ano seguinte assumiu a sub-chefia do Estado-Maior da Armada (EMA).

Ainda em março de 1975, foi promovido ao posto de contra-almirante. Em agosto tomou posse como sub-chefe de avaliação e controle do EMA. Em janeiro de 1976, foi designado para assumir a subchefia de informações, sendo em consequência dispensado da subchefia de Avaliação e Controle. Em março, foi designado para exercer interinamente o cargo de sub-chefe de Estratégia, cumulativamente. Em fevereiro de 1978, foi nomeado comandante do III DN, sediado em Natal, sendo em consequência afastado do cargo de subchefe de informações do EMA. Em fevereiro de 1979, foi exonerado de suas funções, sendo substituído pelo contra-almirante Odilon Lima Cardoso, transferido-se no mês seguinte para a reserva. Contudo, foi mantido agregrado ao respectivo órgão. Ainda em março foi nomeado para o cargo de presidente da Comissão Naval em São Paulo.

Em fevereiro de 1982, foi concedido ao contra-almirante Milton Ribeiro de Carvalho a segunda renovação, por um prazo de um ano, do exercício das funções que vinha desenvolvendo. Em abril de 1984, foi exonerado da presidência da Comissão Naval em São Paulo, sendo em maio desligado do serviço ativo da Marinha.

De 1985 a 1992 atuou em duas empresas de navegação off-shore, Marpetrol e Atlas.

Casou-se com Teresinha de Jesus Correia Ribeiro de Carvalho, com quem teve uma filha.

 

FONTES: ARQ. MIN. MAR.; INF. BIOG.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados