MONTEIRO FILHO, JERONIMO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MONTEIRO FILHO, Jerônimo
Nome Completo: MONTEIRO FILHO, JERONIMO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MONTEIRO FILHO, JERÔNIMO

MONTEIRO FILHO, Jerônimo

*sen. ES 1935-1937.

 

Jerônimo Monteiro Filho nasceu na cidade de São Paulo no dia 23 de julho de 1889, filho de Jerônimo de Sousa Monteiro, ex-presidente do Espírito Santo (1908-1912), deputado federal (1915-1918) e senador por seu estado, e de Cecília Bastos Monteiro.

Fez os estudos primários de 1905 a 1910, em São Paulo, e os secundários, de 1910 a 1915, nessa cidade e em Vitória. Formou-se engenheiro civil no então Distrito Federal, em abril de 1920, pela antiga Escola Politécnica do Rio de Janeiro. Em 1921 viajou à Europa e em 1923 aos Estados Unidos.

Após a Revolução de 1930 elegeu-se, em outubro de 1934, na legenda do Partido da Lavoura, deputado à Assembléia Constituinte do Espírito Santo, incumbida de redigir a nova Carta estadual e de eleger o governador e dois senadores. Integrou na Assembléia o bloco das Oposições Coligadas, juntamente com os deputados do Partido Proletário. Opositor do Partido Social Democrático (PSD) do Espírito Santo, esse bloco lançou o nome de Asdrúbal Soares, do próprio PSD, ao governo do estado, conseguindo o apoio de mais quatro parlamentares situacionistas.

Diante desse quadro, o interventor João Punaro Bley, candidato oficial do PSD, retirou sua candidatura. Jerônimo Monteiro Filho teve então sua candidatura proposta pelo governo federal como “medida conciliatória”, não conseguindo entretanto apoio total do PSD. Finalmente, novas articulações conduziram à composição de uma chapa com Punaro Bley para o governo e Jerônimo Monteiro Filho para o Senado, afinal eleita pela Assembléia Constituinte estadual em abril de 1935. Monteiro Filho exerceu o mandato de senador de maio de 1935 a novembro de 1937, quando o advento do Estado Novo suprimiu os órgãos legislativos do país.

Com a desagregação do Estado Novo (1937-1945), participou em abril de 1945 da formação da União Democrática Nacional (UDN). Após a divulgação do programa do partido, entretanto, divergências quanto ao seu conteúdo conduziram à formação da Esquerda Democrática, cuja comissão provisória Jerônimo Monteiro Filho integrou. A Esquerda Democrática iria se transformar, mais tarde, no Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Em 1948 e 1949 foi membro da comissão de exploração mineral e da subcomissão de transporte do minério da Comissão Mista Brasileiro-Americana de Estudos Econômicos. Membro do Conselho Rodoviário Nacional de julho de 1952 a janeiro de 1962, representando a Escola Nacional de Engenharia, presidiu esse órgão de março de 1955 a novembro de 1956.

Foi também diretor de Viação e Obras do estado do Espírito Santo, engenheiro da Estrada de Ferro Central do Brasil e professor catedrático da Escola Nacional de Engenharia, na cadeira de estradas de ferro e de rodagem. Foi membro do Clube de Engenharia, do Sindicato de Engenheiros do Rio de Janeiro, da Associação Brasileira de Educação e do Instituto Brasileiro de Cultura. Participou de diversos congressos relativos à sua especialidade.

Faleceu na cidade do Rio de Janeiro no dia 8 de janeiro de 1962.

Era casado com Iolanda Monteiro.

Publicou, além de discursos e conferências, Estudos de estradas (1935), Construção de estradas (1941), Curso de estradas (3v.), Comprimento virtual, A formação mental do Brasil e Panoramas capixabas.

 

 

FONTES: Boletim Min. Trab.; BULHÕES, O. Margem; COUTINHO, A. Brasil; Diário do Congresso Nacional; Grande encic. Delta; GUIMARÃES, A. Dic.; HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos; Ilustração brasileira (1922); MACEDO, R. Efemérides; NABUCO, C. Vida; NOVAIS, M. História; SENADO. Anais (20/4/35).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados