MORAIS, JOSE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MORAIS, José
Nome Completo: MORAIS, JOSE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MORAIS, JOSÉ

MORAIS, José

*gov. ES 1986-1987.

 

José Morais nasceu em Alegre (ES) em julho de 1927, filho de Mário Augusto de Morais e de Carmelita Machado de Morais.

Cursou o primário no Grupo Escolar Bernardino Monteiro e o científico no Liceu Muniz Freire, ambos em Cachoeiro de Itapemirim (ES). Médico formado pela Faculdade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro em 1952, especializou-se em anestesiologia, sendo o responsável pela introdução da anestesia geral no Espírito Santo. Diretor clínico da Santa Casa e fundador da Sociedade de Anestesiologistas de Vitória, foi médico do antigo Instituto Nacional de Previdência Social.

José Morais iniciou sua carreira política elegendo-se deputado estadual pelo Partido Social Progressista (PSP) em outubro de 1962. Ao longo da legislatura, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional, partido de apoio ao regime militar instalado no país em abril de 1964 e criado após a extinção do pluripartidarismo pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965). Eleito presidente da Assembléia Legislativa em 1966, criou o Instituto de Aposentadoria dos deputados estaduais, extinto em 1991. Em novembro de 1966, reelegeu-se deputado estadual dessa vez pela legenda arenista, exercendo seu segundo mandato na legislatura 1967-1971.

Afastando-se da carreira política, dedicou-se ao exercício da medicina até 1974. Empresário e fazendeiro, retornou à cena política como candidato a vice-governador na chapa lançada pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e encabeçada por Gérson Camata em 1982. Eleitos, os candidatos vitoriosos foram empossados em março de 1983. Na qualidade de vice-governador, José Morais ficou responsável pela política salarial do funcionalismo público estadual, por questões financeiras e pelo programa rodoviário do Estado.

Ainda em 1983, submeteu-se à intervenção cirúrgica cardíaca para colocação de duas pontes de safena e três pontes mamárias.

Prefeito interino de Vitória de julho a dezembro de 1985, Morais assumiu o governo capixaba em março de 1986, em virtude da saída de Gérson Camata para se candidatar ao Senado. Deixou o cargo em março de 1987, sendo sucedido por Max Mauro. Obra marcante da sua administração foi a construção do Parque Estadual Agropecuário Floriano Varejão e do Pavilhão de Exposições, localizados em Carapina, no município de Serra, concebido e executado no prazo recorde de cinco meses e meio.

Após deixar o governo, assumiu a presidência da Companhia Siderúrgica de Tubarão. Disputou uma vaga no Senado em outubro de 1990 pelo PMDB, mas não conseguiu se eleger.

Doente, abandonou definitivamente a carreira política.

Faleceu em Vitória no dia 9 de março de 1994.

José Morais era viúvo de Marilena Inês Pretti Morais, falecida em 1993, com quem teve sete filhos.

 

FONTE: INF. FAM. BIOG.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados