MOREIRA, GUALBERTO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MOREIRA, Gualberto
Nome Completo: MOREIRA, GUALBERTO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MOREIRA, GUALBERTO

MOREIRA, Gualberto

*dep. fed. SP 1959-1963.

 

Gualberto Moreira nasceu em Sorocaba (SP) no dia 22 de agosto de 1916, filho de José Maria Moreira e de Maria do Carmo Moreira.

Fez os primeiros estudos no Colégio Santa Escolástica, no Grupo Escolar Visconde de Porto Seguro e no Ginásio Municipal de Sorocaba, formando-se em 1939 pela Faculdade de Medicina da Universidade do Paraná.

Diretor clínico do sindicato têxtil de sua cidade natal entre 1941 e 1948, elegeu-se prefeito municipal para o quadriênio 1948-1951 na legenda do Partido Social Progressista (PSP). No pleito de outubro de 1950, elegeu-se na mesma legenda à Assembléia Legislativa de seu estado, assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte e cumprindo-o até janeiro de 1955, após tentar a reeleição em outubro de 1954, quando obteve apenas uma suplência.

Em 1955 bacharelou-se pela Faculdade Paulista de Direito e, do ano seguinte até 1958, voltou a ocupar o cargo de prefeito de Sorocaba. Por sua iniciativa, foram criados na cidade as faculdades de Medicina e de Filosofia, Ciências e Letras, o Sanatório de Tuberculose, o ginásio de esportes, a Assistência Médica Rural e vários grupos escolares. Por essa época pertenceu à Liga de Emancipação Nacional (LEN), sociedade civil criada em abril de 1954 no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, para defender as liberdades democráticas e lutar pelo desenvolvimento econômico independente do Brasil. A LEN foi fechada em junho de 1956 pelo presidente Juscelino Kubitschek (1956-1961), acusada de infiltração comunista.

No pleito de outubro de 1958 elegeu-se deputado federal por São Paulo na legenda da Aliança Popular Nacionalista, formada pelo Partido Trabalhista Nacional (PTN) e o PSP. Assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte, tornou-se vice-líder do PTN. Apoiou os governos de Kubitschek e de Jânio Quadros (1961), e, após a renúncia deste último, votou em setembro de 1961 a favor da Emenda Constitucional nº 4, que instituiu o parlamentarismo no país, assegurando a posse de João Goulart. Em novembro seguinte votou a favor da Emenda Constitucional nº 5, que ampliou a participação dos municípios na renda tributária nacional.

Em sua atividade parlamentar dedicou-se aos setores educacional e assistencial, manifestando-se pela descentralização do ensino mediante a criação de centros e zonas. Segundo o Correio Brasiliense de novembro de 1962, era partidário do intervencionismo econômico, corretivo e supletivo de iniciativa privada e do monopólio estatal do petróleo, dos minérios atômicos, da energia elétrica e das telecomunicações. Ainda de acordo com a mesma fonte, aceitava a reforma agrária em moldes cooperativistas, obrigando-se o Estado à plena assistência creditícia, educacional, sanitária e técnica aos lavradores, com garantias de preço mínimo, ensilagem e escoamento da produção. Apoiava também a adoção da cédula única nas eleições proporcionais, assim como as reformas eleitoral, administrativa, bancária e tributária, além da regulamentação dos investimentos estrangeiros e da remessa de lucros para o exterior em termos não-xenófobos. Eleito para a Assembléia Legislativa de São Paulo em outubro de 1962 na legenda do Partido Rural Trabalhista (PRT), deixou a Câmara dos Deputados em janeiro de 1963 e iniciou o novo mandato no mês seguinte. Após o movimento político-militar de 31 de março de 1964, que depôs o presidente João Goulart (1961-1964), teve o mandato cassado em 8 de junho do mesmo ano, com base no Ato Institucional nº 1 (9/4/1964).

Obrigado a deixar a carreira política, a partir de então dedicou-se ao exercício da medicina.

Faleceu em Sorocaba no dia 29 de janeiro de 1984.

Era casado com Iole Riva Moreira, com quem teve quatro filhos.

 

FONTES: ARQ. DEP. PESQ. JORNAL DO BRASIL; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação dos dep.; CÂM. DEP. Relação nominal dos senhores; CAMPOS, Q. Fichário; Eleitos; INF. Iara Riva Moreira; LIGA DE EMANCIPAÇÃO NAC.; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2 e 3).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados