MOTA, JOAO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MOTA, João
Nome Completo: MOTA, JOAO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MOTA, JOÃO

MOTA, João

*dep. fed. ES 1991-1992; sen. ES 2002-2007

João Batista da Mota nasceu em Ibiraçu (ES) no dia 24 de junho de 1937, filho de José Gomes da Mota e de Conceição Soares da Mota.

Filiado em 1966 ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instaurado no país em abril de 1964, concluiu o curso de direito pela Universidade Federal do Espírito Santo em 1971. Com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979, filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), em cuja legenda elegeu-se prefeito de Serra (ES) em novembro de 1982. Empossado em fevereiro de 1983, em sua gestão promoveu a instalação de unidades de educação (creches e escolas de primeiro e segundo graus) e saúde (postos médicos e centros de saúde), atuando também nas áreas de urbanização e melhoria do sistema viário urbano. Permaneceu no cargo até dezembro de 1988.

Filiado desde junho de 1988 ao recém-criado Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), elegeu-se nesta legenda deputado federal pelo Espírito Santo em outubro de 1990. Assumindo o mandato em março de 1991, no mesmo ano foi membro da Comissão de Viação e Transporte, Desenvolvimento Urbano e Interior, além de suplente da Comissão de Agricultura e Política Rural na Câmara dos Deputados.

Candidatou-se pela segunda vez a prefeito da cidade de Serra, na legenda do PSDB, em outubro de 1992. Eleito, renunciou ao seu mandato na Câmara dos Deputados em janeiro do ano seguinte para ocupar a prefeitura. Sua vaga foi ocupada por Helvécio Castelo. Permaneceu na prefeitura até dezembro de 1996.

No pleito de 1998, foi eleito suplente do senador Paulo Hartung. Em 2002, Hartung foi eleito governador do Estado do Espírito Santo pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) e renunciou ao cargo de senador. Após a renúncia de Hartung, Batista Mota efetivou-se no cargo de senador.

Em 2003 com a instalação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para investigar o esquema de lavagem de dinheiro, que teria movimentado US$ 30 bilhões por meio do Banco do Estado do Paraná (Banestado), entre 1996 e 1999. Foi nomeado titular da CPI do Banestado.  No mesmo ano, atuou como suplente da CPMI de Exploração Sexual e da CPMI do Desmanche. Ainda em outubro deste ano retornou à legenda do PMDB.

Nas eleições de 2004, candidatou-se para disputar a prefeitura de Serra (ES), mas dessa vez não teve sucesso.

No Senado Federal participou também como titular da CPMI da Compra de Votos, em 2005, e no ano seguinte como suplente da CPMI das Ambulâncias.

Nas discussões do Senado defendeu entre outros assuntos: a melhoria da política de exportações do país, visando às vendas externas de produtos com maior valor agregado, ao invés da venda de produtos in natura; a criação de camarão em cativeiro; a liberação da zona de amortecimento do Parque Nacional Marinho dos Abrolhos; e a proteção do mercado interno brasileiro das importações chinesas. Votou a favor da cobrança previdenciária dos servidores inativos, um dos pontos da reforma da previdência.

Em dezembro de 2005 filiou-se ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Foi também pequeno empresário, exerceu atividades nas áreas de indústria serralheira e transporte de cargas, atuando no setor de indústria, comércio e exportação de madeiras.  Presidiu a Cooperativa dos Criadores de Camarão do Extremo Sul da Bahia.

Casou-se com Marilda da Silva Mota, com quem teve três filhos.

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1991-1995); Perfil Parlamentar/IstoÉ; Senado Federal. Senadores; Folha On Line ( 21/10/2003, 18/06/2003, 4/10/2004, 21/11/2004, 12/04/2006).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados