NEGREIROS, RUBENS MARIO BRUM

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: NEGREIROS, Rubens Mário Brum
Nome Completo: NEGREIROS, RUBENS MARIO BRUM

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
NEGREIROS, RUBENS MÁRIO BRUM

NEGREIROS, Rubens Mário Brum

*militar; ch. Depto Ger. Serv. Ex. 1984-1985.

 

Rubens Mário Brum Negreiros nasceu em Dom Pedrito (RS) no dia 10 de maio de 1922, filho de Graciliano Negreiros e de Henedina Brum Negreiros.

Sentou praça em abril de 1940 na Escola Militar do Realengo, saindo aspirante-a-oficial da arma de engenharia em março de 1943. Promovido a segundo-tenente em setembro do mesmo ano e a primeiro-tenente em dezembro de 1944, no período de 1944 a 1945 foi oficial de reconhecimento e informações do 9º Batalhão de Engenharia da Força Expedicionária Brasileira (FEB), que lutava na Itália.

Capitão em junho de 1948, em 1951 fez o curso da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO). No ano seguinte tornou-se instrutor do curso de engenharia da EsAO. Recebeu a patente de major em janeiro de 1953, e nesse mesmo ano iniciou curso na Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME), concluindo-o em 1955. Instrutor da Seção de Logística da ECEME entre 1956 a 1958, nos dois anos seguintes foi adjunto do grupo de assessores dessa mesma seção.

Foi instrutor-chefe do curso de engenharia da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) em 1961, ano em que começou a cursar a Escola de Comando e Estado-Maior dos Estados Unidos da América, em Fort Leavenworth, no Kansas. Em agosto de 1962 foi promovido a tenente-coronel e, findo o curso nos EUA, tornou-se instrutor da Divisão de Estudos e Pesquisas da ECEME. Adjunto da 1ª seção do Estado-Maior do Exército em 1964, nesse mesmo ano foi nomeado assistente do chefe de gabinete da secretaria geral do Conselho de Segurança Nacional (CSN). Promovido a coronel em 1966, no ano seguinte tornou-se comandante do 2º Batalhão Ferroviário, em Araguari (MG), onde permaneceu até 1969. Em 1970 foi designado chefe da assessoria de planejamento do gabinete do ministro do Exército, Orlando Geisel.

Foi adido do Exército junto à embaixada do Brasil na França no período de 1971 a 1974, ano em que, retornando ao Brasil, tornou-se chefe de gabinete da secretaria geral do CSN. Em março de 1975 foi promovido a general-de-brigada. No mês seguinte foi nomeado diretor de Processamento de Dados. Comandante do 1º Grupamento de Engenharia e Construções, sediado em João Pessoa, em janeiro de 1976, foi designado em março do ano seguinte, pelo governador Floriano Peixoto Faria Lima, secretário de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, em substituição ao general Inácio Domingues. Ocupou o cargo durante dois anos.

De volta às fileiras do Exército, foi subchefe do Estado-Maior do Exército entre maio de 1979 e maio de 1981. Nesse ínterim, em novembro de 1980, foi promovido a general-de-divisão. Diretor de Obras e Cooperação em maio de 1981, tornou-se, em novembro de 1982, vice-chefe do Estado-Maior das Forças Armadas (EMFA). Promovido a general-de-exército em julho de 1984, no mês seguinte foi nomeado chefe do Departamento Geral de Serviços, sucedendo ao general Ênio Gouveia dos Santos. Permaneceu nessa chefia até abril de 1985, quando foi substituído pelo general Ivan Dentice Linhares. Nesse mesmo mês passou a responder pelo Departamento de Engenharia e Comunicações, à frente do qual ficou até dezembro de 1985, quando assumiu a chefia do I Exército, sediado no Rio de Janeiro, substituindo o general Heraldo Tavares Alves. Deixou o I Exército em março de 1987 ao passar para a reserva, sendo substituído naquele comando pelo general Valdir Martins.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 5 de fevereiro de 2007.

Casado com Áurea Tavares Negreiros, teve duas filhas.

 

FONTES: CURRIC. BIOG.; Estado de S. Paulo (11/12/85); Globo (23/11/85, 1/2 e 25/3/87); Jornal do Brasil (17/2 e 3/3/77); Portal do Clube Militar. Disponível em :

< http://www.clubemilitar.com.br/site/pres/genbrum.htm>.  Acesso em :  31 ago. 2009.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados