NEVES, ADOLFO DE CAMARGO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: NEVES, Adolfo de Camargo
Nome Completo: NEVES, ADOLFO DE CAMARGO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
NEVES, ADOLFO DE CAMARGO

NEVES, Adolfo de Camargo

*diplomata; encar. neg. Bras. EUA 1952-1953 e 1955-1956.

Adolfo de Camargo Neves nasceu na cidade de São Paulo no dia 15 de janeiro de 1899.

Ingressando na carreira diplomática, tornou-se auxiliar de consulado em fevereiro de 1922 e em abril desse ano foi designado para o Havre, na França, onde permaneceu até maio de 1926. Transferido para Paris em fevereiro do ano seguinte, atuou como auxiliar do adido comercial e, em maio de 1931, foi removido para Filadélfia, nos EUA, como vice-cônsul encarregado do consulado. Em maio de 1932 esteve em Nova Iorque e, em julho, passou a servir como encarregado do consulado brasileiro em Bahía Blanca, na Argentina.

Em dezembro do ano seguinte foi promovido a cônsul de terceira classe e, em junho de 1934, a cônsul de segunda classe. Em julho do mesmo ano atuou como adido ao gabinete do ministro das Relações Exteriores, José Carlos de Macedo Soares, voltando a servir em Nova Iorque entre maio de 1935 e agosto de 1937, período em que, por diversas vezes, ocupou o cargo de encarregado do consulado geral. Neste último mês foi transferido para Montreal, no Canadá, onde ficou até abril de 1938, quando seguiu para Berlim, na Alemanha, aí permanecendo até agosto do ano seguinte, pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial. De setembro de 1939 a maio de 1940 esteve em Valência, na Espanha. De volta ao Brasil, foi lotado na Secretaria do Itamarati, onde serviu de julho de 1940 a setembro de 1942, quando se transferiu para Portland, nos EUA, aí permanecendo até março de 1945.

Voltou à secretaria do Itamarati em abril seguinte e foi promovido a cônsul de primeira classe. Em janeiro de 1946 atuou como secretário da comissão designada para examinar as concorrências abertas pelo Ministério das Relações Exteriores e, em abril do mesmo ano, serviu como auxiliar do chefe interino do Departamento de Administração do Itamarati. No mês seguinte representou o Brasil na Comissão Mista Brasil-Estados Unidos.

De maio de 1947 a novembro de 1950 serviu em Haia, na Holanda, como primeiro-secretário, ocupando aí, por quatro vezes, o posto de encarregado de negócios. Removido como cônsul para Miami, nos EUA, em dezembro de 1950, ali serviu até fevereiro de 1952, quando foi colocado à disposição do almirante Renato Guillobel, então ministro da Marinha, durante a permanência deste naquela cidade. Promovido a cônsul-geral em setembro do mesmo ano, atuou em Washington de novembro seguinte a março de 1953, representando o Brasil, na qualidade de chefe de delegação, nas VIII e XI sessões do Conselho Internacional do Trigo. Durante sua permanência na capital norte-americana atuou também como encarregado de negócios de dezembro de 1952 a janeiro do ano seguinte.

Ainda em março de 1953 foi transferido para Montreal, onde serviu até junho de 1954, retornando a Washington, a pedido, em novembro seguinte, na condição de ministro-conselheiro. Encarregado de negócios na capital norte-americana em diversas ocasiões entre abril de 1955 e agosto de 1956, ali atuou até janeiro de 1957, quando foi promovido a ministro de segunda classe e removido para a legação brasileira em Pretória, na África do Sul. Em abril de 1960 foi chamado ao Rio de Janeiro em sinal de protesto contra a política do apartheid praticada pelo governo racista daquele país. Em setembro do mesmo ano foi promovido a ministro de primeira classe e aposentado.

FONTES: Estado (10/4/60); MIN. REL. EXT. Anuário (1961).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados