NEVES, ALFREDO DA SILVA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: NEVES, Alfredo da Silva
Nome Completo: NEVES, ALFREDO DA SILVA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
NEVES, ALFREDO DA SILVA

NEVES, Alfredo da Silva

*jornalista; interv. RJ 1945; const. 1946; sen. RJ 1946-1955.

 

Alfredo da Silva Neves nasceu em Barra Mansa (RJ) no dia 22 de novembro de 1887, filho de Alfredo de Araújo Neves e de Anália da Silva Neves.

Fez os estudos primários em Barra do Piraí (RJ), cursando o secundário no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal.

Iniciou a vida profissional em 1904 como tipógrafo do jornal O País, tendo sido o primeiro a compor com linotipo no Brasil. Ao longo de suas atividades na imprensa atuaria ainda como repórter, cronista parlamentar, secretário de redação e diretor de O País, redator de A Reação e diretor de O Estado, todos órgãos fluminenses.

Formado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1912, foi assistente do professor Figueiroa no Hospital José Carlos Rodrigues entre 1913 e 1927 e chefe do Serviço Neuropsiquiátrico Infantil do Ambulatório Rivadávia Correia, da Assistência a Psicopatas do Distrito Federal, entre 1918 e 1937. De 1923 a 1930 foi deputado estadual no Rio de Janeiro e, de 1929 ao ano seguinte, presidiu a Associação Brasileira de Imprensa (ABI). Catedrático de clínica neurológica da Faculdade Fluminense de Medicina, em Niterói, trabalhou também como perito da Secretaria de Assistência e Saúde do Distrito Federal de 1931 a 1934 e chefiou o serviço de pediatria do Hospital Jesus entre 1934 e 1937.

Durante o Estado Novo (1937-1945), na gestão do interventor Ernâni Amaral Peixoto, foi secretário de governo do estado do Rio de Janeiro de 1937 a 1939 e presidente do Conselho Administrativo desse mesmo estado no período de 1940 a 1945. Nessa condição, assumiu por duas vezes a interventoria: a primeira, em caráter interino, por ocasião da viagem de Amaral Peixoto ao exterior, de julho a novembro de 1939, e a segunda, em caráter efetivo, de 27 de outubro a 5 de novembro de 1945, por ocasião da deposição de Getúlio Vargas (29/10/1945), que marcou o fim do Estado Novo. Foi então substituído por Abel de Azevedo Magalhães.

No pleito de dezembro seguinte elegeu-se senador pelo estado do Rio à Assembléia Nacional Constituinte na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Assumindo o mandato em fevereiro de 1946, participou dos trabalhos constituintes presidindo a Comissão de Investigação Econômico-Social. Após a promulgação da nova Carta (18/9/1946), exerceu o mandato ordinário até janeiro de 1955. Durante essa legislatura integrou as comissões de Relações Exteriores e de Finanças do Senado, tendo sido ainda quarto-secretário, em 1950, e primeiro-secretário da casa, em 1953 e 1954, além de presidente da Comissão Especial de Inquérito da Indústria Têxtil.

Como funcionário público federal, foi redator de anais e, posteriormente, de anais e debates da Secretaria do Senado Federal, tendo exercido em caráter interino a função de diretor-geral dessa secretaria. Foi também membro efetivo da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, da Sociedade Brasileira de Pediatria, membro correspondente da Academia Nacional de Medicina e membro honorário da Sociedade de Medicina e Cirurgia de Niterói.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 22 de junho de 1975.

Era casado com Celina da Costa Neves, com quem teve três filhos.

Além de trabalhos escritos para revistas médicas especializadas, publicou Leishmaniose das mucosas (tese, 1921).

 

 

FONTES: CISNEIROS, A. Parlamentares; Congresso; CONSULT. MAGALHÃES, B.; CORRESP. GOV. EST. RJ; COUTINHO, A. Brasil; Diário do Congresso Nacional; Encic. Mirador; Grande encic. Delta; HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos; Jornal do Brasil (24/6/75); LACOMBE, L. Chefes; POPPINO, R. Federal; Rev. Ciência Pol.; SENADO. Relação; SILVA, C. Constituinte; SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados