OLAVIO SILVA ROCHA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ROCHA, Olavio
Nome Completo: OLAVIO SILVA ROCHA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ROCHA, OLÁVIO

ROCHA, Olávio

*dep. fed. PA 1995-1999.

Olávio Silva Rocha nasceu em Barra da Estiva (BA) no dia 1º de maio de 1938, filho de Manuel Avelino da Rocha e Olinda da Silva Rocha.

No Pará, para onde se transferiu, tornou-se pecuarista e dono de fazendas no município de Rondon. Filiado ao Partido Democrático Social (PDS), foi eleito prefeito de Rondon do Pará nas eleições municipais de novembro de 1988, sendo empossado em janeiro de 1989, ano em que ingressou no Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Em 1991 foi para o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), terminando o exercício do mandato em dezembro de 1992.

Em outubro de 1994 elegeu-se deputado federal na legenda do PMDB. Tomou posse em fevereiro de 1995 e em seguida transferiu-se para o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), vindo a integrar na Câmara as comissões de Fiscalização Financeira e Controle e de Agricultura e Política Rural. Por ocasião da votação das emendas à Constituição, a serem regulamentadas por lei, votou pelo fim do monopólio estatal nas telecomunicações, da Petrobras na exploração do petróleo e dos Estados na distribuição de gás canalizado; da permissão para as navegações estrangeiras operarem no transporte de carga e passageiros entre portos do país e das diferenças legais entre empresas nacionais e estrangeiras.

Em junho de 1996 foi favorável à criação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) — que substituiu o Imposto Provisório sobre Movimentação Financeira (IPMF) —, imposto de 0,2% sobre transações bancárias criado como fonte complementar de recursos para a saúde.

Em janeiro/fevereiro de 1997 apoiou a emenda da reeleição para presidente, governadores e prefeitos. Em novembro seguinte pronunciou-se favoravelmente à quebra da estabilidade do servidor público, item da reforma administrativa.

Disputou novo mandato nas eleições de outubro de 1998, na legenda do PSDB, mas não foi bem-sucedido. Em novembro seguinte ainda votou a favor do teto de 1.200 reais para aposentadorias no setor público e do estabelecimento de idade mínima e tempo de contribuição para o setor privado, itens que definiram a reforma da previdência.

Deixou a Câmara dos Deputados em janeiro do ano seguinte, por ocasião do término da legislatura.

No pleito de 2000, foi o candidato do PSDB à prefeitura de Rondon, não sendo, porém, bem-sucedido. Concorreu novamente ao mesmo cargo nas eleições municipais seguintes, em 2004, ficando com o segundo lugar na disputa. Em 2008, já agora na legenda do PMDB candidatou-se mais uma vez ao cargo majoritário da cidade, sendo afinal eleito.

Casou-se com Lucitelma Ferreira Rocha, com quem teve oito filhos.

 

 

 

FONTES: Boletim DIAP VIII; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1995-1999); Folha de S. Paulo (18/9/94, 14/1/96, 29/9/98); Portal do TSE. Disponível em : <http://www.tse.gov.br>. Acesso em : 12 out. 2009.

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados