Pedro Manso Cabral

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CABRAL, Manso
Nome Completo: Pedro Manso Cabral

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

CABRAL, Manso

*dep. fed. BA 1963-1971

 

 

Pedro Manso Cabral nasceu em Salvador no dia 2 de abril de 1932, filho de José Manso Cabral e de Ana Mariani Bittencourt Cabral, irmã de Clemente Mariani, ministro da Educação (1946-1950) e ministro da Fazenda (1961).

Bacharelou-se em 1954 pela Faculdade de Direito da Universidade da Bahia, atual Universidade Federal da Bahia (UFBA), doutorando-se em 1956 pelo mesmo estabelecimento, onde passou a lecionar.

Em outubro de 1958 elegeu-se deputado à Assembléia Legislativa da Bahia na legenda do Partido Republicano (PR), sendo empossado em fevereiro do ano seguinte. Eleito deputado federal pela Bahia em outubro de 1962, na legenda da Aliança Trabalhista – coligação constituída pelo PR, o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e o Partido de Representação Popular (PRP) – ocupou a Secretaria do Interior e Justiça da Bahia no final do governo de Juraci Magalhães (1959-1963), exonerando-se do cargo apenas em abril de 1963, já no governo de Antônio Lomanto Júnior e assumiu sua cadeira na Câmara dos Deputados.

Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional n°.2 (27/10/65) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), agremiação criada para apoiar o regime militar instaurado no país em abril de 1964. Nesta legenda foi reeleito em novembro de 1966. Cumpriu o novo mandato de fevereiro de 1967 a janeiro de 1971.

Em 1975 fez um curso de mestrado em direito econômico na UFBA, concluindo-o em 1980. Em 1977 foi aprovado em concurso para professor livre-docente em direito civil na UFBA e, no ano seguinte, tornou-se procurador fiscal da Bahia, cargo que exerceria até aposentar-se em 1995. Em 1981 foi aprovado em concurso para professor titular de direito civil na UFBA e em 1984 tornou-se diretor da Faculdade de Direito da universidade, exercendo a função até 1987. Em 1991 assumiu a coordenação do mestrado em direito econômico da UFBA, permanecendo no cargo até 1993. Em 1998 tornou-se professor de direito na Unifacs, em Salvador, trabalhando também como advogado em escritório próprio.

Faleceu em Salvador, aos 82 anos.

Foi casado com Maria Elisabete Junqueira Aires Manso Cabral, com quem teve três filhos. De uma segunda união, teve mais três filhos.

Membro da seção baiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), publicou Discriminação de rendas (1960), A lei do divórcio e o novo regime legal de bens (1982) e Paternidade ilegítima e filiação (1984).

 


FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1967-1971); INF. BIOG.; MELO, A. Cartilha; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (4, 6 e 8); Portal do Jornal A tarde. Disponível em: <http://atarde.uol.com.br/>. Acesso em 30/07/2013. 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados