PETRONIO RAMOS FIGUEIREDO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FIGUEIREDO, Petrônio
Nome Completo: PETRONIO RAMOS FIGUEIREDO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FIGUEIREDO, PETRÔNIO

FIGUEIREDO, Petrônio

*dep. fed. PB 1967-1975.

 

Petrônio Ramos Figueiredo nasceu em Campina Grande (PB) no dia 7 de junho de 1929, filho de Argemiro de Figueiredo e de Alzira Ramos de Figueiredo. Seu pai destacou-se na vida política da Paraíba, tendo sido governador de 1935 a 1937, interventor federal de 1937 a 1940, constituinte em 1946, deputado federal de 1946 a 1951 e senador de 1955 a 1971.

Petrônio Figueiredo ingressou na politica em 1951 como vereador à Câmara Municipal de Campina Grande. Bacharelou-se em 1952 pela Faculdade de Direito de Recife, tornando-se em seguida procurador do Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Estado (IPASE) em seu estado natal. No pleito de outubro de 1954, obteve uma suplência de deputado à Assembléia Legislativa da Paraíba na legenda da União Democrática Nacional (UDN). Candidatou-se novamente em outubro de 1958, dessa vez na legenda do Partido Social Progressista (PSP), e obteve uma cadeira de deputado estadual. Assumindo o mandato em fevereiro de 1959, exerceu nessa legislatura a vice-presidência da Assembléia paraibana. Aderindo ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), tentou se reeleger em outubro de 1962, mas alcançou apenas uma suplência e deixou a Assembléia ao final de seu mandato, em janeiro de 1963.

Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), em cuja legenda elegeu-se em novembro de 1966 deputado federal pela Paraíba. Ocupando sua cadeira em fevereiro de 1967, passou a integrar as comissões de Constituição e Justiça e do Polígono das Secas, e foi suplente das comissões de Relações Exteriores e de Fiscalização Financeira e Tomada de Contas da Câmara Federal. Reeleito em novembro de 1970 na legenda do MDB, continuou a integrar as mesmas comissões na Câmara Federal, deixando apenas a suplência da Comissão de Fiscalização Financeira e Tomada de Contas. Representante da ala moderada nos diretórios regional e nacional do MDB, foi vice-líder do seu partido na Câmara de 1971 a 1972, e segundo-secretário da mesa nos dois anos seguintes. No pleito de novembro de 1974, foi reeleito deputado federal pela Paraíba na legenda do MDB, exercendo seu mandato até o dia 13 de setembro de 1975, quando veio a falecer em Brasília.

Foi casado com Teresa Nunes de Figueiredo, com quem teve três filhos.

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (6, 7 e 8); CÂM. DEP. Relação nominal dos senhores; Estado de S. Paulo (14/9/75); Jornal do Brasil (14/9/75); NÉRI, S. 16; Perfil (1972).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados