REIS, FERNANDO ANTONIO ROQUETE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: REIS, Fernando Antônio Roquete
Nome Completo: REIS, FERNANDO ANTONIO ROQUETE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
REIS, FERNANDO ANTÔNIO ROQUETE

REIS, Fernando Antônio Roquete

*pres. CVRD 1974-1978.

 

Fernando Antônio Roquete Reis nasceu em Belo Horizonte no dia 14 de novembro de 1932, filho de Antero José dos Reis e Maria Vitória Roquete Reis.

Em 1958, bacharelou-se em economia pela Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). No ano seguinte, prosseguiu seus estudos acadêmicos na mesma universidade cursando pós-graduação em análises econômicas, concluída em 1960. Ainda em 1959, foi admitido como pesquisador e professor-assistente na UFMG, cargos nos quais permaneceria até 1962 e 1969, respectivamente.

Em 1962, tornou-se economista da Associação Comercial de Minas Gerais. No ano seguinte, fez um curso de extensão em desenvolvimento regional na Universidade de Nuevo Leon, no México, e em julho desse mesmo ano foi admitido como economista do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais. Iniciou sua carreira dentro do banco como assessor do departamento de análises e projetos e, ainda no mesmo ano foi promovido a chefe do departamento de estudos e planejamento. Em novembro de 1966, tornou-se também diretor do gabinete de planejamento e controle do Conselho Estadual de Desenvolvimento de Minas Gerais, onde permaneceria até novembro de 1969. Em julho de 1967, foi empossado diretor adjunto do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais e, no mês seguinte, diretor.

Em dezembro de 1969, tornou-se membro do Conselho Monetário Nacional e diretor do Banco Central do Brasil, permanecendo em ambos os cargos até fevereiro de 1971.

De volta a Minas Gerais, foi titular da Secretaria de Fazenda do estado, cargo no qual permaneceu até março de 1974.

No mês seguinte, no início do mandato presidencial do general Ernesto Geisel, foi empossado na presidência da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), substituindo Raimundo Pereira Mascarenhas e permanecendo neste cargo até abril de 1978, quando Joel Mendes Rennó ocupou seu lugar. Sua gestão foi marcada por uma política de diversificação, já iniciada com Mascarenhas: o desenvolvimento da Celulose Nipo-Brasileira (Cenibra); investimento nos programas florestais; a linha do fosfato, com a Valep e a Valefértil; o fim da duplicação da linha da estrada de ferro Vitória a Minas; o início do projeto de Carajás; e as pesquisas com carvão vegetal. Outros dois fatos que marcaram sua passagem pela CVRD foram a crise siderúrgica mundial e a compra da parte da United States Steel na Amazônia Mineração S.A., transação no valor de 50 milhões de dólares.

Logo após deixar a CVRD assumiu a presidência da Barreto Trading, uma holding do grupo Café Solúvel Brasília, onde permaneceu até sua morte.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 23 de junho de 1983.

Era casado com Zilá Tostes Reis, com quem teve cinco filhos, e mais tarde com Vanda Maria Gouveia Roquete Reis, com quem teve duas filhas.

Publicou os seguintes trabalhos: Elementos para uma teoria do planejamento regional, na Revista Brasileira de Ciências Sociais (1963), A economia açucareira em Minas Gerais (1965), A indústria mineira de cimento (1965), Diagnóstico da economia mineira (1968), Programa de desenvolvimento da pecuária de corte (1969), Bases para uma estratégia de desenvolvimento (1969), Minas (1972), além de diversos artigos sobre finanças, tributação, política fiscal, financiamento do desenvolvimento etc. publicados em jornais e revistas.

 

FONTES: CURRIC. BIOG.; INF. FAM. Zilá Tostes Reis; Vale 40 anos.

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados