RENAULT, GERARDO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: RENAULT, Gerardo
Nome Completo: RENAULT, GERARDO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
RENAULT, GERARDO

RENAULT, Gerardo

*dep. fed. MG 1979, 1982-1987.

Gerardo Henrique Machado Renault nasceu em Belo Horizonte (MG), no dia 17 de setembro de 1929, filho do securitário e comerciante René Renault e de Maria Aparecida Machado Renault. Seu primo, o escritor Abgar de Castro Araújo Renault, foi ministro da Educação e Cultura no governo Nereu Ramos (1955-1956) e ministro do Tribunal de Contas da União (1967-1973). O irmão de Abgar, Áureo Renault, foi secretário de Viação e Obras Públicas de Minas Gerais (1954-1955) no governo de Juscelino Kubitschek (1951-1955).

Gerardo Renault fez o curso secundário no Instituto Padre Machado e no Colégio Marconi, ambos em Belo Horizonte. Militante do movimento estudantil participou da fundação da União Colegial de Minas Gerais.

Bacharel em ciências jurídicas e sociais pela Universidade de Minas Gerais em 1951, exerceu durante a graduação a secretaria do Diretório Central dos Estudantes da UMG e a vice-presidência da União Estadual dos Estudantes e da União Nacional dos Estudantes, além de presidir a Federação Brasileira de Desportos Universitários.

Iniciou a carreira política em 1951 ao eleger-se vereador de Belo Horizonte na legenda da União Democrática Brasileira (UDN). Reeleito nos pleitos de 1954, 1958 e 1962, participou de diversas comissões permanentes e especiais na Câmara Municipal, além de chefiar a delegação brasileira aos Jogos Mundiais Universitários, na Alemanha (1952), e tomar parte no Comitê Mundial Universitário (1952-1954). Já filiado ao Partido Social Progressista (PSP), representou o Brasil nos congressos internacionais de municípios realizados em Porto Rico e no Panamá, e integrou o conselho diretor da Associação Mineira de Municípios e a diretoria da Associação Brasileira de Municípios.

Em novembro de 1966 elegeu-se deputado estadual na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação do regime militar instaurado no país em abril de 1964. Relator da nova Constituição do estado e do Plano Qüinqüenal de Desenvolvimento de Minas Gerais, presidiu a Comissão de Redação e foi titular nas comissões de Transportes, Comunicações e Obras Públicas, e de Assuntos Municipais e Interestaduais.

Reeleito em novembro de 1970, exerceu de 1971 a 1973 a vice-liderança do partido e do governo Rondon Pacheco (1971-1973), e de 1973 a 1974 a segunda vice-presidência da Assembléia Legislativa.

Em novembro de 1974 conquistou o terceiro mandato estadual. Primeiro-secretário da Assembléia Legislativa e presidente das comissões de Meio Ambiente e de Mineração e Siderurgia, em novembro de 1978 foi eleito deputado federal.

Secretário Estadual de Agricultura de março de 1979 a fevereiro de 1982, no governo de Francelino Pereira, com o fim do bipartidarismo, em novembro de 1979, transferiu-se para o recém-criado Partido Democrático Social (PDS), sucessor da Arena. De volta à Câmara dos Deputados foi titular da Comissão de Agricultura e Política Rural. Reeleito pela legenda do PDS, na sessão de 25 de abril de 1984 votou a favor da emenda Dante de Oliveira, que previa eleições diretas para presidente da República. Derrotada a proposição — faltaram 22 votos para que fosse levada à apreciação do Senado — no Colégio Eleitoral, reunido em 15 de janeiro de 1985, Gerardo Renault apoiou o candidato oficial do regime, Paulo Maluf, derrotado pelo oposicionista Tancredo Neves, da Aliança Democrática, uma união do PMDB com a dissidência do Partido Democrático Social (PDS) abrigada na Frente Liberal. Doente, Tancredo Neves não chegou a ser empossado, vindo a falecer em 21 de abril de 1985. Seu substituto foi o vice José Sarney, que já vinha exercendo o cargo interinamente, desde 15 de março deste ano.

Sem concorrer à reeleição em novembro de 1986, deixou a Câmara dos Deputados ao término da legislatura, em janeiro de 1987.

Advogado com escritório em Belo Horizonte, em 1991 elegeu-se presidente do Instituto de Previdência do Legislativo do Estado de Minas Gerais, sendo desde então reconduzido ao cargo em sucessivos pleitos.

Casado com Vera Cardoso Renault, teve quatro filhos. Em segundas núpcias desposou Maria da Conceição Machado Renault.

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1983-1987).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados