RICARDO PEREIRA MACHADO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MACHADO, Ricardo Pereira
Nome Completo: RICARDO PEREIRA MACHADO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MACHADO, RICARDO PEREIRA

MACHADO, Ricardo Pereira

*const. 1934; dep. fed. prof. 1935-1937.

 

Ricardo Pereira Machado nasceu em Porto Alegre no dia 4 de março de 1872, filho de João Pereira Machado e de Iria de Vilhena Loureiro Machado.

Fez os primeiros estudos no Ginásio São Pedro, em Porto Alegre. Em 1892 matriculou-se como ouvinte na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, então Distrito Federal, por onde se diplomou em 1898.

Foi professor catedrático da Faculdade de Medicina de Porto Alegre até 1910, quando renunciou à cadeira. Dirigiu o Laboratório de Análises do Estado e foi diretor de Higiene nos governos Antônio Augusto Borges de Medeiros (1898-1908) e Carlos Barbosa Gonçalves (1908-1913). Foi também diretor da enfermaria de partos e cirurgia de mulheres do Hospital Português de Beneficência, na capital gaúcha. Fazendeiro em Rio Pardo (RS), fundou em 1926 a Associação dos Criadores de Porto Alegre e a Federação das Associações Rurais do Estado do Rio Grande do Sul, da qual se tornaria presidente em 1934.

Militante do Partido Republicano Rio-Grandense (PRR), foi delegado à convenção da Aliança Liberal que escolheu Getúlio Vargas, um dos líderes do PRR, como candidato à presidência da República, em 1930. Após a Revolução de 1930, foi um dos fundadores do Partido Republicano Liberal (PRL), criado em novembro de 1932 a partir de uma dissidência do PRR.

No pleito de maio de 1933, elegeu-se deputado pelo Rio Grande do Sul à Assembleia Nacional Constituinte, na legenda do PRL. Ocupou sua cadeira em novembro de 1933 e durante os trabalhos constituintes defendeu, especialmente na discussão relativa ao regime tributário, uma diminuição relativa dos impostos cobrados aos fazendeiros e a maior participação dos municípios na arrecadação. Com a promulgação da nova Carta (16/7/34), teve o seu mandato estendido até maio de 1935. Ainda em 1934, foi eleito deputado federal profissional, como representante dos empregadores da lavoura e da pecuária, iniciando novo mandato a partir de maio de 1935. Permaneceu na Câmara até o dia 10 de novembro de 1937, quando o golpe do Estado Novo fechou o Congresso.

Faleceu em Porto Alegre, no dia 4 de janeiro de 1955.

Era casado com Luísa Porto Newlands Machado.

 

FONTES: ASSEMB. NAC. CONST. 1934. Anais (1); Boletim Min. Trab. (5/36); CÂM. DEP. Deputados; Diário do Congresso Nacional; GODINHO, V. Constituintes; INF. Andréa Machado.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados