Ronaldo Miro Zulke

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ZULKE, Ronaldo Miro
Nome Completo: Ronaldo Miro Zulke

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

ZULKE, Ronaldo Miro

*dep. fed. RS 2011-

 

Ronaldo Miro Zulke nasceu em São Leopoldo (RS) em 16 de outubro de 1954, filho de Willy Paul Zulke e Ema da Silva Zulke.

Cursou Processamento de Dados na UNISINOS - Universidade do Vale do Rio dos Sinos, instituição na qual presidiu o Centro Acadêmico de Ciências Exatas e o Diretório Central dos Estudantes - DCE, e também foi vice-presidente da União Estadual de Estudantes. Foi professor de técnicas agrícolas na rede estadual, conselheiro do CPERS/Sindicato - Centro dos professores do Estado do Rio Grande do Sul e representante no CNTE - Conselho da Federação Nacional dos Trabalhadores em Educação. Esteve entre os fundadores do Partido dos Trabalhadores – PT, e presidiu o mesmo em São Leopoldo.

Ingressou na carreira política ao se eleger vereador pelo mesmo município, 1988. No âmbito estadual, presidiu o PT e atuou, nas eleições de 1994, como coordenador das campanhas de Luiz Inácio Lula da Silva e Olívio Dutra, respectivamente, para a presidente e para governador. Em 1996, concorreu pela prefeitura municipal, mas não obteve sucesso no tento, por uma diferença de dez mil votos do candidato peemedebista eleito naquela ocasião. Foi designado, no ano seguinte, chefe de gabinete do então prefeito de Porto Alegre Raul Pont, e, em 1998, foi eleito deputado estadual com 34 mil votos, tendo sido reconduzido ao cargo por mais dois mandatos, em 2002 e 2006.

No Legislativo estadual, além da vice-presidência da mesa-diretora da Assembleia Legislativa, integrou a Comissão Permanente de Assuntos Municipais e na de Economia e Desenvolvimento, foi coordenador das Comissões de Representação Externa para acompanhar a construção do anel rodoviário metropolitano e participou também da Comissão Especial designada para análise de um eventual impeachment da governadora Yeda Crusius, suscitado por um suposto envolvimento da mandatária em desvios de recursos do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN).

Dedicou-se, em 2010, à conquista de uma cadeira na Câmara dos Deputados, para a qual foi eleito com 100 mil votos. Empossado em Fevereiro seguinte, integrou a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio e também uma Comissão externa designada a investigar o acidente trágico que ocasionou a morte de mais de 200 jovens em uma boate em seu estado de origem. No meio do mandato, em 2012, pleiteou novamente o cargo de prefeito de São Leopoldo nas eleições municipais, mas os 49 mil votos recebidos foram insuficientes e acabou derrotado pelo candidato tucano Dr. Moacir.

Também não logrou êxito na tentativa de renovação do mandato de deputado federal, nas eleições de Outubro de 2014, quando os 93 mil votos que obteve renderam apenas a condição de suplente. Deixou a Câmara, portanto, em Janeiro seguinte.

Casou-se com Maria Inês Utzig Zulke.

 

FONTES: Portal da Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul. Disponível em: <http://www2.al.rs.gov.br/>. Acesso em 27/12/2013; Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www2.camara.gov.br/>. Acesso em 30/12/2013; Portal G1 de Notícias. Disponível em: <http://www.g1.globo.com/>. Acesso em 01/10/2015; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.jus.br/>. Acesso em 01/10/2015; Portal do jornal Zero Hora. Disponível em: <http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/politica/>. Acesso em 30/12/2013.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados