RONARO MACHADO CORREIA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CORREIA, Ronaro
Nome Completo: RONARO MACHADO CORREIA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CORREIA, Ronaro [PRONTO]

CORREIA, Ronaro

* const. 1987-1988; dep. fed. MG 1987-1991

 

                Ronaro Machado Correia nasceu em Rio Casca (MG) no dia 6 de janeiro de 1943, filho do comerciante Raimundo Batista Correia e de Maria Machado Correia.

                Em 1963, concluiu o curso secundário na Escola Técnica de Mineração e Metalurgia, em Ouro Preto (MG). Engenheiro formado pela Fundação Mineira de Educação e Cultura (Fumec) de Belo Horizonte em 1975, foi o primeiro presidente da Associação Brasileira de Carvão Vegetal, criada em 1976. Em 1981, participou do ciclo de estudos de política na Escola Superior de Guerra (ESG), no Rio de Janeiro.

                Empresário de grande porte na área de exportação de ferro gusa para o Oriente, candidatou-se a uma vaga à Câmara dos Deputados na legenda do Partido da Frente Liberal (PFL) no pleito de novembro de 1986. Fez uma campanha bastante rica e foi eleito com 61 mil votos, assumindo o mandato em fevereiro de 1987, quando tiveram início os trabalhos da Assembléia Nacional Constituinte. Nesse mesmo ano, participou da subcomissão do Poder Judiciário e do Ministério Público, da Comissão da Organização dos Poderes e Sistema de Governo, e foi suplente da subcomissão de Defesa do Estado, da Sociedade e de sua Segurança, da Comissão da Organização Eleitoral, Partidária e Garantia das Instituições.

                Nas votações mais importantes da Constituinte, votou a favor da proteção ao emprego contra despedida sem justa causa; da pluralidade sindical; do presidencialismo; da anistia às dívidas de micro e pequenos empresários; da legalização do jogo do bicho; e do mandato de cinco anos para o presidente José Sarney. Foi contra a pena de morte; a limitação do direito de propriedade privada; a remuneração 50% superior para o trabalho extra; a jornada semanal de 40 horas; o turno ininterrupto de seis horas; o aviso prévio proporcional ao tempo de serviço; a soberania popular; o voto facultativo aos 16 anos; a nacionalização do subsolo; a estatização do sistema financeiro; o limite de 12% ao ano para os juros reais; a proibição do comércio do sangue; a limitação dos encargos da dívida externa; e a desapropriação de propriedades rurais produtivas para fins de reforma agrária.

Com a promulgação da nova Constituição em 5 de outubro de 1988, passou a exercer apenas o mandato ordinário. Nos trabalhos da Câmara dos Deputados, foi vice-líder do PFL, membro titular da Comissão de Economia, Indústria e Comércio e suplente da Comissão de Minas e Energia.

                Tentou a reeleição em outubro de 1990, na legenda do PFL, mas não obteve sucesso, deixando a Câmara dos Deputados ao final da legislatura, em janeiro do ano seguinte.

                Abandonando a carreira política, passou a se dedicar à sua empresa de mineração e metalurgia, Viga Mineração e Engenharia Ltda..

Foi casado com Vera Lúcia Trindade Correia, com quem teve três filhos. Casou-se pela segunda vez com Eliana Passos Vasconcelos Correia.

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; ASSEMB. NAC. CONST. Repertório (1987); CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1991-1995); COELHO, J. & OLIVEIRA, A.. Nova.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados