Rosa Neide Sandes de Almeida

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: NEIDE, Rosa
Nome Completo: Rosa Neide Sandes de Almeida

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

NEIDE, Professora Rosa

*ver. Diamantino 2001-2004; dep. fed. MT 2019-

 

Rosa Neide Sandes de Almeida nasceu em Amargosa (BA) no dia 08 de agosto de 1963, filha de João José de Almeida e de Maria M. Sandes de Almeida.

Começou a atuar como professora da educação básica na década de 1980. Trabalhou na escola pública municipal de Diamantino (EMD) até 1982 e, no ano seguinte, transferiu-se para o colégio Nilce Maria de Magalhães, cujos quadros serviu por vinte e três anos.

Entre os anos de 1983 e 1985, presidiu a Associação Mato-grossense de Professores (AMP) de Diamantino. Posteriormente, tornou-se vice-presidente da instituição, ocupando o cargo até 1987.

Concluiu a licenciatura em pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) no ano de 1986. Obteve pela mesma instituição uma especialização em educação e currículo em 1990.

Iniciou a carreira política em 1997, quando assumiu o cargo de secretária municipal de educação pela prefeitura municipal de Diamantino.

Em 2000, recebeu o título de mestre em educação pela UFMT, quando passou a atuar como professora de ensino superior na Faculdade Integradas de Diamantino (FID). Exerceu a função até o ano de 2007.

Nas eleições de 2000, concorreu como candidata a vereadora de Diamantino pelo Partido dos Trabalhadores (PT), com a alcunha de “Professora Rosa Neide”. Recebeu 407 votos e conseguiu se eleger.

Em 2007, assumiu a Secretaria de Educação do estado de Mato Grosso, permanecendo no cargo até 2014.

Durante as eleições de 2018, disputou uma cadeira à Câmara dos Deputados pela legenda do PT, dentro da coligação “A força da união IV”. Recebeu 51.015 votos e conseguiu se eleger.

No exercício do mandato na Câmara dos Deputados, atuou como vice-líder do PT. Integrou comissões permanentes e especiais, além de comissões externas. No caso das comissões permanentes, foi titular da Comissão de Educação e da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher. Quanto às comissões especiais, foi a terceira vice-presidente da comissão designada a analisar a PEC n. 15, de 2015, que estudava a possibilidade de tornar permanente o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB). Também foi titular da comissão constituída para avaliar a PEC n. 24, de 2019, que trata das despesas das instituições federais de ensino, e da comissão formada para proferir parecer sobre o projeto de lei n. 6.461, de 2019, relativo ao Estatuto do Aprendiz. Ainda foi coordenadora da comissão externa constituída para tratar das queimadas em biomas brasileiros, da Comissão de Políticas para a Primeira Infância e da Comissão sobre o Sistema Único de Segurança Pública.

Casou-se com Wanderley.

 

Luíza de Araújo Farias (em colaboração)

 

Fontes

Portal da Câmara dos Deputados (https://www.camara.leg.br/). Acesso em: 24/02/2022. Portal do Tribunal Superior Eleitoral (https://divulgacandcontas.tse.jus.br/divulga/#/). Acesso em: 24/02/2022. Plataforma Lattes (http://lattes.cnpq.br/4347489015395367). Acesso em: 14/03/2022. Site G1 (https://g1.globo.com/politica/eleicoes/2018/mt/apuracao/governador.ghtml). Acesso em: 28/02/2022.



Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados