RUI DE CRUZ ALMEIDA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ALMEIDA, Rui
Nome Completo: RUI DE CRUZ ALMEIDA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ALMEIDA, RUI

ALMEIDA, Rui

*militar; const. 1946; dep. fed. DF 1946-1955.

 

Rui de Cruz Almeida nasceu em São Luís no dia 17 de outubro de 1900, filho de Armando de Oliveira Almeida e de Ana Cruz Almeida.

Sentou praça em abril de 1919, ingressando na Escola Militar do Realengo, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal. Declarado aspirante-a-oficial da arma de engenharia em janeiro de 1922, foi promovido a segundo-tenente em abril do mesmo ano e a primeiro-tenente em setembro de 1923.

Após a Revolução de 1930, integrou o Clube 3 de Outubro, organização criada em maio do ano seguinte congregando as correntes tenentistas partidárias da manutenção e do aprofundamento das reformas instituídas pelo movimento revolucionário. Promovido a capitão em fevereiro de 1933, em outubro de 1934 elegeu-se vereador no Distrito Federal, exercendo o mandato até novembro de 1937, quando, com a implantação do regime do Estado Novo, foram dissolvidos os órgãos legislativos do país.

Promovido a major em fevereiro de 1938 e a tenente-coronel em fevereiro do ano seguinte, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) integrou a Coordenação da Mobilização Econômica, órgão criado em setembro de 1942 com a finalidade de organizar a economia brasileira em função da situação de emergência provocada pelo conflito.

Iniciado o processo de desagregação do Estado Novo e de redemocratização do país, filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), em cuja legenda se elegeu em dezembro de 1945 deputado pelo Distrito Federal à Assembléia Nacional Constituinte. Empossado em fevereiro de 1946, participou dos trabalhos constituintes e, após a promulgação da nova Carta (18/9/1946), passou a exercer o mandato ordinário. Durante essa legislatura, integrou na Câmara as comissões de Segurança Nacional e de Serviço Público Civil, bem como as comissões de inquérito sobre os Atos Delituosos da Ditadura e sobre a Arrecadação e a Aplicação das Rendas dos Institutos de Previdência. Reeleito em outubro de 1950 na mesma legenda, tornou-se em seguida primeiro-secretário da mesa da Câmara, concluindo o mandato em janeiro de 1955 e não mais retornando à casa.

Foi ainda professor de português do Colégio Militar do Rio de Janeiro e de desenho do Curso Técnico da Prefeitura do Distrito Federal. Formado pela Faculdade Nacional de Arquitetura, do Distrito Federal, especializou-se em desenho técnico e em literatura portuguesa e brasileira. Foi também membro da Academia Brasileira de Filologia, do Instituto Brasileiro de Cultura, da Sociedade de Homens e Letras do Brasil e correspondente do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, da Sociedade de Estudos Filológicos de São Paulo e da Sociedade de Sociologia de São Paulo.

Faleceu no dia 27 de agosto de 1956.

Era casado com Nisa Machado Almeida.

Publicou Cooperemos para a boa linguagem, Antologia da língua portuguesa (em colaboração com Antônio José Chediak), Gonçalves Dias e o sentimento nacionalista, Oração à bandeira e A poesia e os cantores do Nordeste.

 

FONTES: ARQ. CLUBE 3 DE OUTUBRO; ARQ. GETÚLIO VARGAS; AUDRÁ, A. Bancada; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1946-1967); CÂM. DEP. Relação dos deputados; CISNEIROS, A. Parlamentares; Diário do Congresso Nacional; Grande encic. Delta; HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos; MIN. GUERRA. Almanaque (1950); SILVA, G. Constituinte; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1 e 2).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados