SANTOS, JOAO PRISCO DOS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SANTOS, João Prisco dos
Nome Completo: SANTOS, JOAO PRISCO DOS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SANTOS, JOÃO PRISCO DOS

SANTOS, João Prisco dos

*sen. PA 1951-1959.

 

João Prisco dos Santos nasceu em Belém no dia 16 de janeiro de 1896, filho de João Antônio dos Santos e de Francelina dos Santos.

Cursou o Colégio Pais de Carvalho e transferiu-se para o Rio de Janeiro, então Distrito Federal, ingressando na Faculdade de Medicina dessa cidade, pela qual se formou em 1919 com especialização em cirurgia e ginecologia.

De volta a seu estado, tornou-se professor das antigas Faculdade de Farmácia e Faculdade de Medicina e Cirurgia do Pará. Em 1945 tomou parte na fundação da União Democrática Nacional (UDN) no Pará, partido criado em âmbito nacional em abril daquele ano. Ainda em dezembro de 1945, após a queda do Estado Novo (1937-1945), concorreu nessa legenda a uma cadeira de deputado à Assembléia Nacional Constituinte por seu estado, mas obteve apenas uma suplência. Nas eleições de janeiro de 1947 foi eleito deputado à Assembléia Legislativa paraense, sempre na legenda da UDN, assumindo sua cadeira em março desse mesmo ano. Segundo-vice-presidente da Assembléia, participou dos trabalhos constituintes e, com a promulgação da nova Carta estadual em julho de 1947, passou a exercer o mandato ordinário.

No pleito de outubro de 1950 elegeu-se senador por seu estado, na legenda da Coligação Democrática Paraense, que reunia a UDN, o Partido Libertador (PL), o Partido Social Trabalhista (PST) e o Partido Social Progressista (PSP), todos de oposição a Joaquim de Magalhães Barata, interventor no estado de 1930 a 1935 e de 1943 a 1945. Assumiu sua cadeira em fevereiro de 1951, após deixar a Assembléia Legislativa, e ainda nesse ano foi escolhido segundo suplente de secretário do Senado, função a que foi reconduzido em 1952. Encerrou seu mandato ao final da legislatura, em janeiro de 1959. Neste período, no ano de 1957 aposentou-se como professor catedrático da Universidade Federal do Pará.

Em outubro de 1960 candidatou-se a vice-governador do Pará, na legenda da Coligação Democrática Paraense, encabeçada por Aldebaro Klautau, mas foi derrotado pela chapa de Aurélio Correia do Carmo, candidato inscrito pela coligação entre o Partido Social Democrático (PSD), o Partido Democrata Cristão (PDC) e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Amigo pessoal do governador do estado da Guanabara Carlos Lacerda (1960-1965), a partir de 1960 não mais disputou cargos eletivos, embora continuasse na presidência da UDN.

Em 1962 tornou-se membro do Conselho de Curadores da Universidade Federal do Pará, como representante do antigo Ministério da Educação e Cultura, cargo que exerceu até seu falecimento. Entre 1968 e 1973, presidiu o Conselho Regional de Medicina do Pará, continuando depois como conselheiro.

Foi ainda major médico do Exército, sócio fundador da Sociedade Paraense de Ginecologia e Obstetrícia, membro titular do Instituto Paraense de História da Medicina, do Sindicato Médico Brasileiro e da Sociedade de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro, além de presidente por dez anos da Sociedade Médico-Cirúrgica do Pará e inspetor de lepra e doenças venéreas em seu estado. Durante sua gestão na Sociedade Médico-Cirúrgica, foi realizado o 1º Congresso Médico da Amazônia.

Paralelamente a todas estas atividades, João Prisco clinicou até o final da vida em seu consultório particular e na Santa Casa de Misericórdia do Pará.

Faleceu em Belém no dia 29 de dezembro de 1982.

Era casado com Julieta Cunha dos Santos.

Publicou Considerações em torno das fístulas urinárias (tese de doutoramento).

 

FONTES: CISNEIROS, A. Parlamentares; CRUZ, E. História do poder; INF. FAM.; MEIRA, C. Médicos; ROQUE, C. Grande; SENADO. Relação; SENADO. Relação dos líderes; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1 e 2).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados