Sergio Zveiter

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ZVEITER, Sérgio
Nome Completo: Sergio Zveiter

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

ZVEITER, Sérgio

*dep. fed. RJ 2011-

 

Sergio Zveiter nasceu em Niterói (RJ) no dia 18 de maio de 1956, filho de Waldemar Zveiter e de Cecilia Zveiter. Seu pai foi desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil seccional do Rio de Janeiro (OAB-RJ) e ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Seu irmão, Luiz Zveiter, foi presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), e do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Seu sobrinho, Flávio Zveiter, foi também presidente do STJD.

Ingressou, em 1974, na Universidade Gama Filho, onde se formou em Direito no ano de 1979. Depois de formado, passou a trabalhar no escritório de advocacia de seu pai, então chamado de Escritório de Advocacia Waldemar Zveiter. Posteriormente, o empreendimento, de grande renome na área jurídica, passou a se chamar Escritório de Advocacia Zveiter, gerido por Sérgio e por seu irmão Luiz Zveiter.

Em 1983, tornou-se juiz do Tribunal de Justiça Desportiva, permanecendo neste posto até 1985. Ainda neste ano, tornou-se conselheiro da OAB-RJ e, a partir de 1987, tornou-se seu diretor-tesoureiro. Entre fevereiro de 1991 e outubro de 1992, e de dezembro deste mesmo ano até fevereiro de 1995, foi presidente da entidade. Ainda ligado a OAB-RJ, foi, entre os anos de 1991 e 1993, presidente da Escola Superior de Advocacia do Rio de Janeiro.

Em 1996, tornou-se membro do Conselho Federal da OAB e, em 1998, secretário geral do mesmo órgão. No mesmo ano, foi presidente do STJD, permanecendo neste posto até 1999.

Iniciou sua carreira política em 1999, quando foi nomeado secretário de Justiça do Estado do Rio de Janeiro pelo então governador Anthony Garotinho, do Partido Democrático Trabalhista (PDT). No ano seguinte, ao abandonar este cargo, concorreu à prefeitura de Niterói, na legenda do Partido do Movimento Democrático Trabalhista. Conseguiu cerca de 30% dos votos no primeiro turno, disputando o segundo turno com Jorge Roberto Silveira, do PDT. Ao final do pleito, foi derrotado com 42% dos votos contra 58% dos votos conseguidos por Silveira.

Voltou a ocupar uma secretaria no governo estadual em 2001, como titular da Secretaria Extraordinária de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, onde permaneceu até 2002. Em 2003, já no governo de Rosinha Garotinho, esposa do antigo governador, eleita pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), foi, de 2003 a 2004, secretário de Justiça e Direitos do Cidadão e, de 2004 a 2006, secretário de Defesa do Consumidor.

Em 2010 foi eleito deputado federal pelo PDT com aproximadamente 65 mil votos. Em 2011, mesmo ano em que tomou posse, mudou de agremiação, ingressando no Partido Social Democrático (PSD), do qual foi um dos vice-líderes na Câmara. Ainda como deputado, foi membro titular das comissões de Constituição e Justiça e de Cidadania e de Trabalho, de Administração e Serviço Público, além de suplente nas de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, de Defesa do Consumidor e de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática.

Nas comissões especiais, foi titular nas de Indicação de Membros do Ministério Público, de Código do Processo Civil, de Recurso Especial no Âmbito do Superior Tribunal de Justiça, de Voto Aberto para Perda de Mandato. Ainda nessa categoria, foi presidente das comissões especiais de Arbitragem e de Perda Automática do Mandato. Ainda como deputado, foi membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Precatório do Tribunal Regional do Trabalho e do Grupo de Trabalho da Nova Lei Eleitoral.

Sergio Zveiter licenciou-se de seu mandato em três oportunidades. Na primeira delas, de março a outubro de 2011, afastou-se para assumir a Secretaria de Trabalho e Renda do Estado do Rio de Janeiro, nomeado pelo governo Sérgio Cabral, do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Voltou a ocupar a mesma secretaria em novembro seguinte, onde permaneceu até junho de 2012. Em julho desse ano, novamente licenciou-se da Câmara dos Deputados, para concorrer, novamente, à prefeitura de Niterói. No pleito, ficou em quarto lugar, com cerca de 8% dos votos. Voltou a assumir seu mandato como deputado federal em novembro.

Sérgio Zveiter foi também vice-presidente da Associação de Advogados e Juristas Brasil-Israel. Recebeu o Colar do Mérito Judiciário do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, o Colar do Mérito da Associação dos Defensores Públicos do Estado do Rio de Janeiro, o Colar do Mérito do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, e a Medalha Osny Tavares da Associação Carioca dos Advogados Trabalhistas.

 

Raimundo Helio Lopes

 

FONTES: Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br>. Acesso em 01/10/2014; Portal G1 de Notícias. Disponível em: <http://g1.globo.com/index.html>. Acesso em 01/10/2014; Portal da OABRJ. Disponível em: <http://www.oabrj.org.br>. Acesso em 01/10/2014; Portal do Partido Social Democrático. Disponível em: <http://psdcamara.org.br>. Acesso em 01/10/2014; Portal Superior Tribunal de Justiça. Disponível em: <http://www.stj.jus.br/sites/STJ>. Acesso em 01/10/2014; Portal Terra. Disponível em: <http://www.terra.com.br.. Acesso em 01/10/2014; Portal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://www.tjrj.jus.br>. Acesso em 01/10/2014; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.jus.br>. Acesso em 01/10/2014.


Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados