SEVERINO BARBOSA MARIZ

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MARIZ, Severino
Nome Completo: SEVERINO BARBOSA MARIZ

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MARIZ, SEVERINO

MARIZ, Severino

*dep. fed. PE 1935-1937 e 1951-1955.

 

Severino Barbosa Mariz nasceu em Pernambuco no dia 13 de abril de 1897, filho de Cândido Rodrigues Mariz e de Bernardina Barbosa Mariz.

Diplomou-se engenheiro agrônomo pela Escola de Agronomia de Pernambuco, em 1921. Industrial do açúcar, proprietário rural e comerciante, foi ainda funcionário público federal, atuando como técnico do Serviço de Fiscalização do Comércio de Farinhas e inspetor regional do Serviço de Expansão do Trigo, em Pernambuco.

No pleito de outubro de 1934 elegeu-se deputado federal por seu estado na legenda do Partido Social Democrático (PSD), assumindo o mandato em maio de 1935. Em maio de 1937 foi delegado do PSD pernambucano à convenção de lançamento da candidatura de José Américo de Almeida à presidência da República. Permaneceu na Câmara dos Deputados até 10 de novembro de 1937, quando o advento do Estado Novo levou à supressão de todos os órgãos legislativos do país.

Com o fim do Estado Novo e a convocação de eleições para a Assembléia Nacional Constituinte em dezembro de 1945, elegeu-se quinto suplente de deputado por seu estado na legenda da União Democrática Nacional (UDN), não chegando a exercer o mandato. No pleito de outubro de 1950 elegeu-se deputado federal por Pernambuco, dessa vez na legenda da Coligação Democrática Pernambucana, formada pela UDN, o Partido Democrata Cristão (PDC), o Partido de Representação Popular (PRP), o Partido Libertador (PL), o Partido Republicano (PR) e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), ao qual era filiado, assumindo o mandato em fevereiro de 1951. No pleito de outubro de 1954 elegeu-se quarto suplente de deputado federal por Pernambuco na legenda da Frente Democrática Pernambucana, coligação composta pelo PSD, o PDC, o PL, o PRP e o Partido Social Progressista (PSP). Deixou a Câmara Federal ao fim da legislatura, em janeiro de 1955.

Em outubro de 1962, candidatou-se novamente a uma cadeira na Câmara dos Deputados, pela legenda da UDN, não sendo bem-sucedido.

Foi ainda membro do Clube de Engenharia, da Sociedade Auxiliadora da Agricultura, do Sindicato dos Plantadores de Cana e do Sindicato de Representantes Comerciais de Pernambuco.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 23 de novembro de 1976.

Era casado com Maria Rosa Franco Mariz, com quem teve sete filhos.

 

 

FONTES: AUDRÁ, A. Bancada; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação dos dep.; CÂM. DEP. Relação nominal; CISNEIROS, A. Parlamentares; Deputados brasileiros (1946-1967); Diário de Notícias (26/5/37); Diário do Congresso Nacional; Jornal do Brasil (24/11/76); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1, 2 e 3).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados