SILVA, Heleno

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SILVA, Heleno
Nome Completo: SILVA, Heleno

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BEZERRA, ZILA

SILVA, Heleno da

*dep. fed. SE 2003-2007.

José Heleno da Silva nasceu em Monte Alegre (SE) no dia 22 de julho de 1967, filho de Marinalva Dias da Silva.

Formou-se técnico agrícola pela Escola Agrotécnica Federal de Sergipe, em São Cristovão (SE), em 1985. Graduou-se na Faculdade de Radiofusão em João Pessoa, em 1998.

Pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, iniciou a carreira política em 1998, ao concorrer a deputado estadual nas eleições de outubro na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Assumiu o mandato em fevereiro de 1999, e em 2001 licenciou-se para exercer o cargo de secretário de Agricultura de Sergipe. Deixou a secretaria nesse mesmo ano e reassumiu o mandato legislativo.

No pleito de outubro de 2002 elegeu-se deputado federal por Sergipe na legenda do PTB. Empossado em fevereiro de 2003, nesse mesmo ano deixou o PTB e ingressou no Partido Liberal (PL).

Em maio de 2006, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal denunciaram um esquema de desvio de dinheiro público destinado à compra de ambulâncias, envolvendo parlamentares, prefeitos e funcionários do alto escalão do governo. No fim de junho, foi instalada no Congresso Nacional a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Sanguessugas, que, em agosto, apresentou um relatório parcial aos Conselhos de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados e do Senado recomendando a abertura de processo de cassação contra 72 parlamentares. Entre os nomes citados, estava o de Heleno Silva. Ainda em agosto o Conselho de Ética acatou a denúncia da CPMI e instaurou processo de cassação de vários deputados. Durante as investigações, Heleno Silva foi acusado pelo empresário Luís Antônio Vedoin, que disse tê-lo conhecido em 2003 e firmado um acordo garantindo-lhe o pagamento de comissão de 10% do valor das emendas de sua autoria que fossem executadas beneficiando empresas do esquema das Sanguessugas. Em dezembro, foi apresentado o relatório final da CPMI e nenhum parlamentar foi indiciado. Nesse mesmo mês, o Conselho de Ética absolveu-o por falta de provas. Ainda em dezembro, filiou-se ao Partido da República (PR), resultado da fusão do PL com o Partido da Reedificação da Ordem Nacional (Prona).

Durante a legislatura, foi membro titular das comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, de Direitos Humanos, Legislação Participativa e Relações Exteriores e de Defesa Nacional. Participou da CPI sobre o Extermínio do Nordeste, e apresentou projeto de lei propondo incentivo às empresas públicas e privadas para instalar unidades de trabalho dentro de presídios de segurança média e máxima e de colônias agrícolas, além de contratar presidiários. Deixou a Câmara dos Deputados em janeiro de 2007, sem disputar a reeleição no pleito de outubro de 2006.

Em abril de 2007, insatisfeito com a indicação do empresário Edvan Amorim para presidir o diretório estadual do PR, deixou essa agremiação e filiou-se ao Partido Republicano Brasileiro (PRB), do qual se tornou presidente em Sergipe em agosto seguinte. Nas eleições municipais de outubro de 2008 candidatou-se a prefeito de Nossa Senhora do Socorro (SE), mas desistiu da disputa pouco antes da realização do pleito.

Nas eleições de 2010 elegeu-se para outro mandato de deputado federal, com 61.598 votos. Tomou posse em fevereiro do ano seguinte e passou à condição de titular na Comissão Permanente de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, na Comissão Especial de Políticas Públicas de Combate às Drogas e na  Comissão Especial de Aprimoramento das Instituições Brasileiras. Participou também da CPI sobre Trabalho Escravo. 

Nas eleições municipais de 2012, foi candidato a prefeito de Canindé de São Francisco, para a qual foi eleito com 51,99% dos votos, em turno único. Renunciou, com isso, ao mandato de deputado federal em Janeiro de 2013, quando foi oficialmente empossado no executivo local.


Inês Santos Nogueira

FONTESPortal da Câmara dos Deputados. Disponível em <http://www.camara.leg.br>. Acesso em 22/06/2014; Portal Estado de S. Paulo. Disponível em <http://www.estadao.com.br>; Portal Folha de S. Paulo. Disponível em <http://www.estadao.com.br>. Acesso em 10/09/2009; Portal O Globo. Disponível em <http://g1.globo.com>; Portal do TSE. Disponível em <http://www.tse.jus.br>. Acesso em 22/06/2014; Site Informe Sergipe. Disponível em <http://www. informesergipe.com.br>. Acesso em 10/09/2009; Site Jornal da Cidade. Disponível em <http://jornaldacidade.net/2008/index.php>. Acesso em 10/09/009.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados