SILVIO MAGALHAES BARROS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BARROS, Sílvio
Nome Completo: SILVIO MAGALHAES BARROS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BARROS, SÍLVIO

BARROS, Sílvio

*dep. fed. PR 1971-1973.

 

Sílvio Magalhães Barros nasceu em Aiuruoca (MG) no dia 2 de setembro de 1927, filho de José Magalhães Barros e de Olga Gif- foni C. Barros.

Radicado em Maringá (PR), cursou a Faculdade de Sociologia da Universidade Estadual da cidade, além de ter-se dedicado a atividades empresariais: foi empreiteiro de construções, proprietário de uma concessionária de automóveis e piloto de táxi aéreo, tendo sido um dos fundadores do Aeroclube de Maringá.

Ingressando na política, em 1960 elegeu-se vereador à Câmara Municipal na legenda da União Democrática Nacional (UDN). Assumindo o mandato em 1961, reelegeu-se no pleito seguinte.

Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, ingressou no Movimento Democrático Brasileiro (MDB), sendo um dos fundadores do partido em Maringá.

No pleito de novembro de 1966, elegeu-se deputado à Assembléia Legislativa do Paraná na legenda do MDB, deixando a Câmara Municipal para assumir, em fevereiro do ano seguinte, a cadeira de deputado estadual. Na Assembléia paranaense, integrou as comissões de Justiça e de Finanças, além de ter sido vice-presidente da Comissão de Orçamento.

Eleito deputado federal pelo Paraná em novembro de 1970, ainda na legenda do MDB, encerrou seu mandato de deputado estadual em janeiro de 1971 e, no mês seguinte, assumiu uma cadeira na Câmara Federal. Ainda em 1971, tornou-se suplente da Comissão de Orçamento, membro efetivo da Comissão de Economia e vice-presidente das comissões de desenvolvimento da Região Sul e de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados.

Em 30 de janeiro de 1973, deixou o mandato de deputado federal para assumir no dia seguinte a prefeitura de Maringá, para a qual havia sido eleito no ano anterior. Nesse cargo, realizou diversas obras, entre as quais a reforma do estádio regional, a construção de um ginásio de esportes e a edificação de um viaduto. Ainda na qualidade de prefeito de Maringá, cargo que deixou em 1977, participou do I Congresso Nacional do Café, onde apresentou as teses Financiamento e qualificação ecológica, ao nível da propriedade e Limitações de cotas de produção por estado.

Faleceu em Maringá no dia 29 (ou 30) de janeiro de 1979. Era casado com Bárbara Cecily Neto Barros, com quem teve cinco filhos.

Deixou publicados diversos artigos sobre economia e educação.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (7); Jornal do Brasil (31/1/79); Perfil (1972); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (8); Who’s who in Brazil.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados