SOARES FILHO, ADOLFO EUGENIO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SOARES FILHO, Adolfo Eugênio
Nome Completo: SOARES FILHO, ADOLFO EUGENIO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SOARES FILHO, ADOLFO EUGÊNIO

SOARES FILHO, Adolfo Eugênio

*const. 1934.

Adolfo Eugênio Soares Filho nasceu na cidade da Paraíba, atual João Pessoa, no dia 6 de setembro de 1874, filho de Adolfo Eugênio Soares e de Amangele de Meira Holanda Soares.

Fez os primeiros estudos em colégios particulares da Paraíba e no Liceu Paraibano, bacharelando-se em 1893 pela Faculdade de Direito de Recife.

Foi chefe de polícia no Maranhão durante os governos de Benedito Pereira Leite (1906-1908) e Artur Quadros Colares Moreira (1908-1909), ocupando o cargo de secretário da Fazenda desse estado entre 1919 e 1921, no governo Urbano Santos (1918-1922). Em 1921 tornou-se desembargador do Tribunal de Justiça do Maranhão, órgão que viria a presidir.

Participou da campanha da Aliança Liberal (1929-1930), formada por diversos partidos que apoiavam a candidatura de Getúlio Vargas às eleições presidenciais de março de 1930, vencidas afinal pelo candidato situacionista Júlio Prestes. Após a Revolução de 1930, que depôs Washington Luís e colocou Vargas na chefia do governo, presidiu a Junta de Justiça, órgão criado pela junta governativa revolucionária, atuando ainda como administrador dos serviços públicos de tração e força elétrica, de águas, de classificação e prensagem de algodão e outros no Rio de Janeiro, então Distrito Federal.

Aposentou-se como desembargador em 1933 e, no pleito de maio desse ano, foi eleito deputado à Assembléia Nacional Constituinte pelo estado do Maranhão na legenda do Partido Republicano (PR). Empossado em novembro seguinte, participou dos trabalhos constituintes, tendo integrado a Comissão dos 26, encarregada de estudar o anteprojeto de constituição e de elaborar emendas. Nessa comissão, foi relator dos capítulos “Da educação” e “Da família”. Assim como os demais constituintes, após a promulgação da nova Carta (16/7/1934) e a eleição do presidente da República, teve o mandato prorrogado até maio de 1935.

Foi ainda juiz de órgãos e comércio em João Pessoa e juiz de direito nas comarcas de Grajaú (MA), Alto-Mirim (MA), Coroatá (MA) e Codó (MA), além de diretor e redator do jornal O Combate.

Casou-se com Olinda Eugênio Soares.

FONTES: ASSEMB. NAC. CONST. 1934. Anais; CÂM. DEP. Deputados; Câm. Dep. seus componentes; Diário do Congresso Nacional; GODINHO, V. Constituintes; PEIXOTO, A. Getúlio.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados