SUREK, ALBERTO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SUREK, Alberto
Nome Completo: SUREK, ALBERTO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SUREK, ALBERTO

SUREK, Alberto

*const. 1934; dep. fed. prof. 1935-1937.

 

Alberto Surek nasceu em Araucária (PR) no dia 21 de abril de 1899, filho de Martim Surek e de Maria Surek.

Fez os primeiros estudos em sua cidade natal e de 1912 a 1915 cursou o Ginásio Diocesano, em Curitiba. Guarda-livros da firma Magalhães e Companhia, sediada em Juiz de Fora (MG), em 1918 diplomou-se em ciências comerciais na Academia de Comércio dessa cidade. Transferindo-se para o Rio de Janeiro no ano seguinte, passou a trabalhar como contador em bancos e em diversas companhias.

Em 1928 retornou a Minas Gerais, ingressando, mediante concurso, no Banco de Crédito Real desse estado. Procurador, primeiro-secretário e vice-presidente da Associação dos Empregados no Comércio, participou da fundação do Sindicato dos Contadores e Guarda-Livros e do Sindicato dos Bancários, do qual foi vice-presidente da primeira diretoria. Em 1931 presidiu a Associação dos Empregados no Comércio, função que exerceria novamente em 1933, juntamente com a de presidente do Sindicato dos Bancários. Foi ainda membro dos conselhos fiscais da Associação dos Empregados no Comércio e do Sindicato dos Contadores e Guarda-Livros e tomou parte na fundação de mais 12 sindicatos, que viriam compor a União Trabalhista Sindical Mineira, com sede em Juiz de Fora.

Foi designado delegado em Juiz de Fora do Partido Trabalhista de Minas Gerais, fundado em março de 1933 com o objetivo de concorrer às eleições para a Assembléia Nacional Constituinte. Em abril desse mesmo ano organizou o I Congresso Trabalhista, também em Juiz de Fora, com a presença de 42 associações de classe dos empregados no estado de Minas Gerais.

Escolhido delegado pelo Sindicato dos Empregados no Comércio de Juiz de Fora, participou da Convenção dos Sindicatos do Brasil, realizada em julho de 1933, tendo sido eleito nessa ocasião deputado classista à Assembléia Nacional Constituinte. Assumindo sua cadeira em novembro seguinte, participou dos trabalhos constituintes e, com a promulgação da nova Carta (16/7/1934), teve o mandato estendido até maio de 1935. Eleito novamente deputado federal classista em novembro de 1934, permaneceu na Câmara até o dia 10 de novembro de 1937, quando, com o advento do Estado Novo, os órgãos legislativos do país foram suprimidos.

Em 1941 integrou, como representante dos empregados, o Conselho Nacional do Trabalho.

Foi ainda diretor do jornal O Trabalhista, editado em Juiz de Fora, proprietário do jornal O Sentinela, editado no Rio de Janeiro, e sócio-benemérito da Associação dos Empregados no Comércio.

Faleceu na cidade do Rio de Janeiro no dia 21 de fevereiro de 1948.

Era casado com Albertina Teixeira Lopes Surek, com quem teve três filhas.

 

FONTES: ASSEMB. NAC. CONST. 1934. Anais; Boletim Min. Trab. (5/36); CÂM. DEP. Deputados; Diário do Congresso Nacional; GODINHO, V. Constituintes; INF. FAM.; VELHO SOBRINHO, J. Dic.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados