TARCISIO DE VASCONCELOS MAIA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MAIA, Tarcísio
Nome Completo: TARCISIO DE VASCONCELOS MAIA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MAIA, TARCÍSIO

MAIA, Tarcísio

*dep. fed. RN 1959-1963, 1964 e 1965; gov. RN 1975-1979.

 

Tarcísio de Vasconcelos Maia nasceu em Brejo da Cruz (PB) no dia 26 de agosto de 1916, filho de João Agripino Maia e de Angelina Mariz Maia. Seu irmão, João Agripino Vasconcelos Maia Filho, foi deputado federal pela Paraíba de 1955 a 1969 e de 1969 a 1973, ministro das Minas e Energia em 1961 e governador da Paraíba de 1965 a 1971. Seu primo, Lavoisier Maia, governou o Rio Grande do Norte de 1979 a 1983, foi senador de 1987 a 1991, constituinte 1988 e elegeu-se deputado federal para a legislatura 1999-2003, sempre pelo Rio Grande do Norte.

Estudou no Liceu Paraibano em João Pessoa. Formou-se em 1939 pela Faculdade de Medicina da Bahia, especializando-se em pediatria. Exerceu por 20 anos a medicina, tendo sido também professor da Escola Normal de Mossoró (RN). Ocupou seu primeiro cargo público em 1956, como secretário de Educação e Cultura do governador Dinarte Mariz (1956-1961), deixando-o em 1958.

No pleito de outubro desse ano foi eleito deputado federal pelo Rio Grande do Norte na legenda da Frente Democrática Nacional, integrada pela União Democrática Nacional (UDN), à qual era filiado, o Partido Social Trabalhista (PST) e o Partido Trabalhista Nacional (PTN). Empossado em fevereiro do ano seguinte, candidatou-se simultaneamente ao Senado e à Câmara na legenda da Aliança Democrática Trabalhista, coligação formada pela UDN e o PST, no pleito de outubro de 1962, sendo derrotado na disputa para senador pelo monsenhor Valfredo Gurgel. Elegeu-se, contudo, primeiro suplente de deputado federal, tendo ocupado uma cadeira na Câmara — da qual se afastou temporariamente ao final da legislatura, em janeiro de 1963 —, de agosto a novembro desse ano, de maio a agosto do ano seguinte e de maio a outubro de 1965. Neste período foi membro da Comissão de Orçamento. Ainda em 1965 apresentou sua candidatura para vice-governador de Dinarte Mariz na legenda do Partido Social Democrático (PSD), mas quem se elegeu para o cargo foi Clóvis Mota.

Em dezembro de 1965, já no governo do marechal Humberto Castelo Branco (1964-1967), assumiu a presidência do Instituto de Previdência e Assistência aos Servidores do Estado (IPASE), exercendo-a até 1968. Em 1970 tornou-se representante do Ministério da Educação e Cultura junto à Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). Em 1974, foi indicado pela Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação ao regime militar instalado no país em abril de 1964, para substituir José Cortez Pereira no governo do Rio Grande do Norte, embora há 12 anos estivesse afastado do estado e seu nome não constasse da lista elaborada para essa escolha. Eleito pela Assembleia Legislativa, tomou posse em março de 1975 e governou até março de 1979, sendo sucedido no governo do Rio Grande do Norte por Lavoisier Maia.

No mês seguinte, Tarcísio Maia assumiu a presidência da Companhia Nacional de Álcalis, em Arraial do Cabo (RJ), ocupando este cargo até 1985. Neste mesmo ano, fixou residência na cidade do Rio de Janeiro, e assumiu a vice-presidência da Petrobras Química S.A. (Petroquisa), subsidiária da Petrobras. Em 1987, deixou este cargo e abandonou a vida pública para dedicar-se exclusivamente a atividades agropecuárias em suas fazendas em Mossoró.

Faleceu no Rio de Janeiro, no dia 10 de abril de 1998.

Era casado com Joseresa Tavares Maia, com quem teve três filhos, um dos quais, José Agripino Maia, foi governador do Rio Grande do Norte entre 1982 e 1986 e entre 1991 e 1994.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1946-1967); CÂM. DEP. Relação dos dep.; COUTINHO, A. Brasil; INF. FAM.; Jornal do Brasil (8/4/79); NÉRI, S. 16; Perfil (1975); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (4, 6 e 7).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados