VASCONCELOS, ISIDRO TEIXEIRA DE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VASCONCELOS, Isidro Teixeira de
Nome Completo: VASCONCELOS, ISIDRO TEIXEIRA DE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
VASCONCELOS, ISIDRO TEIXEIRA DE

VASCONCELOS, Isidro Teixeira de

*const. 1934; dep. fed. AL 1935-1937.

 

Isidro Teixeira Vasconcelos nasceu em Viçosa (AL) no dia 4 de junho de 1886, filho do coronel Severino Florêncio de Vasconcelos Teixeira e de Antônia dos Santos Vasconcelos. Seu irmão, o religioso Cícero Teixeira de Vasconcelos, foi senador constituinte em 1946. Outro irmão, João Vasconcelos, foi prefeito de Maceió.

Fez seus primeiros estudos no colégio do professor Adriano Jorge e no Instituto Alagoano, em Maceió, diplomando-se depois em farmácia em 1906 pela Faculdade de Medicina da Bahia.

Tomou parte na Reação Republicana, movimento de âmbito nacional que promoveu em 1921 e 1922 a candidatura de Nilo Peçanha à presidência da República, em oposição à de Artur Bernardes, afinal eleito em março de 1922. Elegeu-se deputado estadual em Alagoas em 1927, sendo reeleito em 1929. Foi vice-presidente da comissão diretora do Partido Economista Democrático de Alagoas, surgido a partir de uma reorganização do Partido Democrata de Alagoas, que existiu até 1930. Pertenceu também à comissão executiva do Partido Nacional de Alagoas, fundado em janeiro de 1933 pelo interventor no estado, Afonso de Carvalho, para concorrer à Assembléia Nacional Constituinte.

Elegeu-se deputado por Alagoas a essa Assembléia em maio de 1933 na legenda do Partido Nacional de Alagoas, assumindo seu mandato em novembro do mesmo ano. A representação alagoana na Assembléia Nacional Constituinte foi quase toda preenchida com os candidatos do Partido Nacional, que obteve ampla maioria dos votos no estado. Participou dos trabalhos constituintes e, com a promulgação da nova Carta (16/7/1934), teve o mandato estendido até maio de 1935. Eleito deputado federal por Alagoas no pleito de outubro de 1934, permaneceu na Câmara até o dia 10 de novembro de 1937, quando o advento do Estado Novo (1937-1945) suprimiu os órgãos legislativos no país.

Dedicou-se ao setor industrial em Alagoas, tendo exercido também a função de diretor-secretário do Banco de Viçosa. Colaborou em vários jornais de Viçosa e foi correspondente político do Jornal de Alagoas, em Maceió.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 1º de março de 1941.

Era casado com Lanuza Pinheiro de Vas-concelos.

 

FONTES: ASSEMB. NAC. CONST. 1934. Anais; CÂM. DEP. Deputados; Câm. Dep. seus componentes; Diário do Congresso Nacional; GODINHO, V. Constituintes, INF. FAM. EMER VASCONCELOS.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados