VICENTE FERRER AUGUSTO LIMA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LIMA, Vicente Augusto
Nome Completo: VICENTE FERRER AUGUSTO LIMA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
LIMA, VICENTE AUGUSTO

LIMA, Vicente Augusto

*sen. CE 1965; dep. fed. CE 1967-1971.

 

Vicente Férrer Augusto Lima nasceu em Lavras da Mangabeira (CE) no dia 19 de julho de 1915, filho do coronel Raimundo Augusto Lima e de Maria Cira Férrer Lima.

Depois de fazer o curso primário e o ginasial, respectivamente em sua cidade natal e no Crato, em 1934 ingressou na Faculdade de Direito do Ceará, bacharelando-se em 1938. Ainda durante o curso, em maio de 1935, foi nomeado segundo-escriturário do Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Comerciários (IAPC), exercendo essa função na Delegacia Regional do Ceará, em Fortaleza, até dezembro de 1937. Nessa ocasião, foi nomeado prefeito municipal de Lavras do Mangabeira, mantendo-se no cargo até novembro de 1945, durante, portanto, todo o Estado Novo (1937-1945). A partir de então, dedicou-se à advocacia. Foi procurador fiscal de 1946 a 1947.

Nas eleições realizadas em 1947 concorreu como candidato à Assembléia Constituinte do Ceará, na legenda do Partido Social Democrático (PSD), sendo eleito com 3.538 votos.  Participou dos trabalhos constituintes e, com a promulgação da Carta estadual (23/6/1947), passou a exercer mandato legislativo ordinário. Em 1950 voltou a eleger-se deputado estadual, com 4.380 votos. Ao concluir o novo mandato, em janeiro de 1955, deixou a Assembléia cearense.

Em janeiro de 1956 assumiu a presidência do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Ceará (TCM), do qual também foi conselheiro, permanecendo no cargo por quatro anos. No cumprimento de sua função, participou da delegação brasileira ao Congresso Interamericano de Municípios, realizado na cidade do Panamá. Eleito quarto suplente de deputado estadual no Ceará, ainda na legenda do PSD, em outubro de 1958, assumiu o mandato em fevereiro do ano seguinte. Em 1960 foi membro da delegação brasileira ao Congresso Interamericano de Municípios em San Diego, EUA.

No pleito de outubro de 1962 elegeu-se suplente do senador pelo Ceará Wilson Gonçalves na legenda da coligação formada pelo PSD, a União Democrática Nacional (UDN) e o Partido Trabalhista Nacional (PTN). Em janeiro de 1963 concluiu seu mandato no Legislativo cearense, tornando-se secretário para assuntos da Casa Civil do governo estadual de Virgílio Távora (1963-1966). Em 1965 deixou esse cargo e entre março e junho ocupou uma cadeira no Senado em substituição ao titular.

Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação ao regime militar instaurado no país em abril de 1964. Pela Arena candidatou-se ao cargo de deputado federal no pleito eleitoral de novembro de 1966, sendo eleito com 15.427 votos. Assumiu o mandato em fevereiro do ano seguinte. Em novembro de 1970 tentou a reeleição, obtendo apenas a terceira suplência. Ao final de seu mandato, em janeiro de 1971, deixou a Câmara e não voltou a candidatar-se a cargos eletivos. Em março deste ano assumiu a secretaria da Casa Civil no governo de César Cals (1971-1975), não retornando às atividades políticas.

Após abandonar a política dedicou-se à atividades na iniciativa privada, assumindo a direção da empresa Cimento Nassau, pertencente ao Grupo João Santos.

Durante sua longa trajetória profissional atuou também como membro da Associação Cearense de Imprensa e foi fundador e professor da Escola de Administração do Ceará.

Faleceu em Fortaleza, em janeiro de 2004.

Era casado com Petronila Bezerra Augusto Lima, com quem teve cinco filhos.

Publicou, entre outros títulos, Mandato político usurpado, Evolução das rendas municipais nas constituições brasileiras, Controle de administração municipal (1947), Iniciativa de lei sobre vencimentos (1952) e Questões de direito público (1959).

Por ocasião da fundação da Academia Lavrense de Letras, em junho de 2008, Vicente Augusto Lima foi inserido no quadro de patronos da instituição.

 

 

Luciana Pinheiro (atualização)

 

 

 

 

 

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1967-1971); GIRÃO, R. Ceará; INF. Petronila Lima; SENADO. Relação; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1, 2, 4, 6, 8 e 9); Portal da Câmara dos Deputados (Portal da Câmara dos Deputados (http://www2.camara.gov.br/; acessado em 16/08/2009); Portal da Academia Lavrense de Letras (http://academialavrensedeletras.blogspot.com/; acessado em 16/08/2009); Portal do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (http://www.tre-ce.gov.br/; acessado em 16/08/2009).

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados