VIEIRA, ROGERIO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VIEIRA, Rogério
Nome Completo: VIEIRA, ROGERIO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
VIEIRA, ROGÉRIO

VIEIRA, Rogério

*const. 1946; dep. fed. SC 1946-1951.

 

Rogério Vieira nasceu em São Francisco do Sul (SC) no dia 3 de julho de 1903, filho de Alfredo Vieira e de Hermínia Veiga Vieira.

Participou da campanha da Aliança Liberal (1929-1930) e da Revolução de 1930, assumindo, após a vitória dos revolucionários, a prefeitura municipal de sua cidade natal e, posteriormente, a de Florianópolis. No pleito de outubro de 1934 elegeu-se deputado à Assembléia Constituinte de Santa Catarina, na legenda do Partido Liberal Catarinense. Empossado em maio de 1935, participou dos trabalhos constituintes e, com a promulgação da nova Carta estadual, passou a exercer o mandato ordinário. Permaneceu na Assembléia catarinense até o dia 10 de novembro de 1937, quando o advento do Estado Novo suprimiu todos os órgãos legislativos do país.

Nesse mesmo ano foi nomeado para os cargos de secretário de Viação e Obras Públicas e de Agricultura de Santa Catarina, durante o governo do interventor federal Nereu Ramos. Posteriormente presidiu a Comissão de Salário Mínimo do estado e foi diretor do Serviço de Defesa Civil.

Formado pela Faculdade de Direito de Florianópolis em 1942, com a desagregação do Estado Novo e a reconstitucionalização do país, elegeu-se no pleito de dezembro de 1945 segundo suplente de deputado por Santa Catarina à Assembléia Nacional Constituinte, na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Assumiu o mandato desde o início dos trabalhos constituintes, em fevereiro de 1946, em substituição a Nereu Ramos, também eleito deputado, mas que optara pelo mandato de senador.

Com a promulgação da nova Carta (18/9/1946), passou a exercer o mandato ordinário. Nessa legislatura foi presidente da Comissão de Transportes e Comunicações e da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre Arrecadação e Aplicação das Rendas dos Institutos de Previdência Social. Em outubro de 1950 candidatou-se à reeleição, mais uma vez na legenda do PSD, mas obteve apenas uma suplência. Em janeiro de 1951, ao final da legislatura, deixou a Câmara Federal. Em dezembro de 1955 foi nomeado presidente do Instituto Nacional do Pinho.

Faleceu em Florianópolis no dia 3 de setembro de 1978.

Era casado com Celmira Serrão Vieira, com quem teve três filhos.

 

FONTES: BRAGA, S. Quem foi quem; CABRAL, O. Breve; CABRAL, O. Era; CABRAL, O. História; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação dos dep.; Constituinte; Diário do Congresso Nacional; Grande encic. Delta; INF. FAM.; SILVA, G. Constituinte; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1 e 2).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados