YVES MURILO CAJATI GONCALVES

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CAJATI, Yves
Nome Completo: YVES MURILO CAJATI GONCALVES

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CAJATI, YVES

CAJATI, Yves

*militar; comte. CFN 1974-1977.

 

Yves Murilo Cajati Gonçalves nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 29 de outubro de 1927, filho de Dario Tavares Gonçalves, major de infantaria do Exército, engenheiro civil e agrônomo, e de Maria Cajati Gonçalves.

Ingressou na Escola Naval em 1943, tendo concluído o curso no ano seguinte. Guarda-marinha em fevereiro de 1945, fez o curso de aplicação de guardas-marinha e, em agosto do mesmo ano, foi promovido a segundo-tenente. De 1945 a 1946 comandou a Companhia de Sapadores do Quartel Central do Corpo de Fuzileiros Navais e, entre 1946 e 1947, serviu como oficial subalterno e imediato da antiga 3ª Companhia Regional de Fuzileiros Navais, sediada em Natal.

Promovido a primeiro-tenente em março de 1947 e a capitão-tenente em setembro de 1948, nesse último ano fez o curso de técnica operacional de radar. Entre 1948 e 1950 foi comandante da Companhia-Escola do Corpo de Fuzileiros Navais, matriculando-se depois no curso de aperfeiçoamento de artilharia, na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais do Exército. Entre 1951 e 1953 foi instrutor dos cursos de artilharia e, de 1952 a 1953, assistente do comando da guarnição do Quartel Central do Corpo de Fuzileiros Navais. De 1953 a 1954 serviu embarcado, em viagem de instrução no navio-escola Duque de Caxias, exercendo as funções de encarregado da 5ª Divisão de Bordo. Em dezembro de 1954 passou a capitão-de-corveta.

Exerceu o comando dos cursos do pessoal subalterno e foi membro da comissão de estudos do material e equipamento do Centro de Instrução do Corpo de Fuzileiros Navais entre 1955 e 1956. Neste último ano, já como chefe do Departamento de Ensino do Centro de Instrução do Corpo de Fuzileiros Navais e instrutor de guardas-marinha, fez o curso preliminar de comando e, em 1957, o curso especial de comando na Escola de Guerra Naval (EGN). No ano seguinte fez o curso de comando e estado-maior das forças armadas, sendo promovido em junho a capitão-de-fragata. Em julho de 1959 fez ainda o curso de comando e estado-maior do Corpo de Fuzileiros Navais norte-americano, em Quantico, Virgínia, nos Estados Unidos.

Em 1960 e 1961 foi adjunto de organização e administração do chefe interino da 1ª Seção do Estado-Maior do Corpo de Fuzileiros Navais. Neste último ano foi também oficial-de-gabinete do ministro da Marinha, almirante Sílvio Heck, e fez o curso de fundamentos do Poder Nacional, do Centro de Cursos por Correspondência da Marinha norte-americana, através da missão naval daquele país no Brasil. Membro do corpo permanente da Escola Superior de Guerra (ESG), como adjunto da Divisão de Assuntos Militares, entre 1961 e 1965, nesse ínterim, em 1962, freqüentou o curso superior de comando para fuzileiros navais da EGN. Em 1963 cursou ainda a ESG, de cujo comandante foi chefe de gabinete entre 1964 e 1965.

Promovido a capitão-de-mar-e-guerra em abril de 1965, nesse ano serviu como adjunto do Centro de Informações da Marinha (Cenimar), como auxiliar da divisão de planos e como adjunto da subchefia de Operações do Estado-Maior da Armada (EMA). De 1967 a 1968 exerceu os cargos de comandante da Tropa de Reforço da Força de Fuzileiros da Esquadra e de chefe interino do estado-maior do Corpo de Fuzileiros Navais. Entre 1968 e 1970 foi chefe da 4ª Seção do mesmo estado-maior e presidente da Comissão Permanente de Estudos de Viaturas e Embarcações (Copeve) do Corpo de Fuzileiros Navais.

Em junho de 1970 foi promovido ao posto de contra-almirante e nesse ano fez o curso especial básico aeroterrestre, no Centro de Adestramento Aeroterrestre. Ainda em 1970 foi vice-presidente do Clube Naval. Como oficial-general assumiu em 1971 o Comando de Apoio do Corpo de Fuzileiros Navais, anteriormente denominado Organização de Apoio, e em 1973 acompanhou o curso de atualização dos diplomados da ESG. Promovido a vice-almirante em novembro de 1974, assumiu em seguida o comando-geral do Corpo de Fuzileiros Navais, substituindo o almirante Roberval Pizano Marques. Permaneceu nesse comando até dezembro de 1977, quando passou para a reserva remunerada.

Em 1978, fundou, no Rio de Janeiro, a Tridente Consultoria Especializada S/C Ltda., empreendimento que presidiu até a data de seu falecimento.

Em 1996 participou do grupo de trabalho de elaboração da 2ª edição (revista e atualizada) do Dicionário marítimo brasileiro do Clube Naval.

Escreveu diversos artigos em revistas militares e teve várias conferências publicadas pela ESG.

Faleceu na cidade do Rio de Janeiro em 29 de abril de 1997.

 

FONTES: Boletim de oficiais; INF. BIOG.; INF. IVAN MÁRCIO CAJATI GONÇALVES; Jornal do Brasil (30/11/74); Perfil (1974).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados