BLOCO PARLAMENTAR REVOLUCIONARIO (BPR)

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BLOCO PARLAMENTAR REVOLUCIONÁRIO (BPR)
Nome Completo: BLOCO PARLAMENTAR REVOLUCIONARIO (BPR)

Tipo: TEMATICO


Texto Completo:
BLOCO PARLAMENTAR REVOLUCIONÁRIO (BPR)

BLOCO PARLAMENTAR REVOLUCIONÁRIO (BPR)

 

Bloco interpartidário, também conhecido como Bloco Parlamentar Renovador, criado em 17 de fevereiro de 1965 com o objetivo de garantir o apoio do Legislativo às iniciativas do governo do general Humberto de Alencar Castelo Branco. A base desse agrupamento foi a União Democrática Nacional (UDN), partido político que liderou no meio civil as articulações que promoveram a derrubada do presidente João Goulart em 31 de março de 1964. O BPR foi constituído pela quase totalidade da bancada udenista e mais 48 deputados do Partido Social Democrático (PSD) e 23 do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), além de parlamentares de partidos menores. Os deputados petebistas que aderiram ao bloco foram imediatamente expulsos do partido.

Majoritária no Congresso, a coalizão governista garantiu a eleição, em 24 de fevereiro de 1965, do deputado Olavo Bilac Pinto, da UDN mineira, para a presidência da Câmara dos Deputados. Bilac Pinto derrotou o deputado do PSD paulista Pascoal Ranieri Mazzilli, que ocupava o cargo há sete legislaturas e se havia indisposto com as autoridades militares. A eficácia do apoio do BPR ao governo foi, entretanto, bastante limitada, já que sua ação se reduzia ao âmbito da Câmara dos Deputados, em Brasília. Nos estados e nos municípios, as disputas políticas entre as forças que apoiaram o movimento militar de março de 1964 continuavam dificultando a atuação do governo, também prejudicada pelos atritos entre alguns líderes civis do 31 de março, como Carlos Lacerda, e os militares.

Esvaziado pelo progressivo endurecimento do regime e pela conseqüente minimização dos partidos na política nacional, o BPR deixou de existir formalmente em 27 de outubro de 1965, com a decretação do Ato Institucional nº 2. Entre outras medidas, o AI-2 deu continuidade ao processo de reformulação partidária iniciado em julho — quando foram extintos os partidos políticos menores, restando apenas os que possuíam as maiores bancadas, ou seja, o PSD, a UDN, o PTB e o Partido Social Progressista —, suprimindo todas as agremiações remanescentes e abrindo caminho para a instauração do bipartidarismo no país. Na prática, o BPR foi o embrião da Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido oficial do governo criado em abril de 1965.

Sérgio Lamarão

 

FONTES: DUBNIC, V. Political; FIECHTER, G. Regime; MOTA, P. Movimentos.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados