CAMPANHA DA MULHER PELA DEMOCRACIA (CAMDE)

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CAMPANHA DA MULHER PELA DEMOCRACIA (Camde)
Nome Completo: CAMPANHA DA MULHER PELA DEMOCRACIA (CAMDE)

Tipo: TEMATICO


Texto Completo:
CAMPANHA DA MULHER PELA DEMOCRACIA (CAMDE)

CAMPANHA DA MULHER PELA DEMOCRACIA (Camde)

 

Movimento feminino católico organizado em 1962 no Rio de Janeiro (então estado da Guanabara) para se opor ao governo João Goulart. Foi extinto no início da década de 1970.

A Camde foi criada por Amélia Molina Bastos, irmã de Antônio Mendonça Bastos, membro do Serviço Secreto do Exército. Com sede na igreja de Nossa Senhora da Paz, no Rio de Janeiro, o movimento promovia campanhas anticomunistas através de comícios e da distribuição de panfletos, além de dedicar-se a trabalhos assistenciais junto à população favelada do estado. A Camde era apoiada pelo jornal carioca O Globo, e mantinha também estreita vinculação com o Instituto Brasileiro de Ação Democrática (IBAD) e o Instituto de Pesquisa e Estudos Sociais (IPES).

A Camde foi a principal organizadora da “Marcha da Vitória” realizada no Rio de Janeiro em 2 de abril de 1964. Durante essa demonstração, a organização distribuiu um manifesto parabenizando o Exército pela deposição de Goulart.

 

 

FONTES: BANDEIRA, M. Governo; CARNEIRO, G. História; MOVIMENTO FEMININO PELA ANISTIA. Participação; SCHMITER, P. Interest.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados