MOVIMENTO NACIONAL REVOLUCIONARIO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MOVIMENTO NACIONAL REVOLUCIONÁRIO
Nome Completo: MOVIMENTO NACIONAL REVOLUCIONARIO

Tipo: TEMATICO


Texto Completo:
MOVIMENTO NACIONAL REVOLUCIONÁRIO

MOVIMENTO NACIONAL REVOLUCIONÁRIO

 

Movimento organizado a partir de 1966 por intelectuais e militares que pretendiam, através da luta armada, derrubar o regime militar instalado no país em abril de 1964. Liderado, segundo O Estado de S. Paulo, pelo escritor e jornalista Otto Maria Carpeaux, por Bayard de Maria Boiteux e por Amadeu Rocha, e contando com o apoio de Leonel Brizola, então no exílio, o movimento desenvolveu como ação principal a guerrilha de Caparaó e publicou um único número do jornal O Levante, editado por Carpeaux.

Contando com o financiamento de Cuba para a compra de armamentos, uniformes e víveres, um primeiro núcleo guerrilheiro, composto de 14 homens, se instalou na serra de Caparaó, entre Minas Gerais e Espírito Santo, em novembro de 1966. Esse grupo logo começou a organizar outros focos guerrilheiros, um deles em Mato Grosso, sob o comando do ex-sargento Onofre Pinto. Nesse momento foi decidido que a coordenação geral de toda a operação de guerrilha caberia a um movimento mais amplo — o Movimento Nacional Revolucionário (MNR) —, cujo nome foi escolhido em homenagem ao movimento guerrilheiro da Bolívia. A data de início da operação revolucionária foi marcada para julho de 1967. Antes disso, contudo, as tropas do Exército localizaram o grupo de Caparaó e o desarticularam.

Parte dos integrantes do MNR constituiu em seguida a Vanguarda Popular Revolucionária (VPR).

 

 

FONTE: Estado de S. Paulo (6/2/80).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados