PARTIDO PROLETARIO DO RIO DE JANEIRO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PARTIDO PROLETÁRIO DO RIO DE JANEIRO
Nome Completo: PARTIDO PROLETARIO DO RIO DE JANEIRO

Tipo: TEMATICO


Texto Completo:
PARTIDO PROLETÁRIO DO RIO DE JANEIRO

PARTIDO PROLETÁRIO DO RIO DE JANEIRO

 

Partido político fluminense fundado em março de 1933.

Seus organizadores foram José Fernandes Monteiro (presidente da Federação Proletária do Estado do Rio), Jéferson Meneses Ávila, Heitor Leal, Orêncio de Freitas, Benoit Certain, Sílvio Donade Jorge (da União de Trabalhadores de Livros e Jornais de Niterói), Acir Medeiros (do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Porciúncula), Isaltino da Costa (da União de Trabalhadores da Construção Civil de Niterói) e Leitão Fernandes de Carvalho (do Sindicato da Construção Civil de São Gonçalo).

Em seu manifesto de lançamento, o partido propunha-se a lutar pelo salário mínimo, a regularização das horas de trabalho e o descanso obrigatório de um dia por semana para o proletário e o camponês; pela instalação de escolas em todos os núcleos onde existissem mais de 20 analfabetos; pela salvaguarda dos interesses dos colonos, dos meeiros e dos empregados, não podendo os mesmos ser despedidos das fazendas antes do término das colheitas e sem aviso prévio de 90 dias, e pelo direito dos colonos ou meeiros de disporem livremente da parte que lhes coubesse nas colheitas a fim de valorizá-las, devendo o sindicato fiscalizar a partilha. O partido pleiteava ainda a escola única e leiga dentro do Estado leigo, a escola primária e secundária gratuita, e a assistência médica intensiva. O jornal A Luta era o órgão oficial de divulgação de suas idéias.

O Partido Proletário concorreu às eleições de 3 de maio de 1933 para a Assembléia Nacional Constituinte em coligação com o Partido Socialista Fluminense, mas não conseguiu eleger nenhum representante.

Em 1934 essa coligação se rompeu devido a divergências quanto à forma como estavam sendo escolhidas as chapas que deveriam concorrer em outubro às eleições para a Câmara Federal e a Assembléia Constituinte estadual. Enquanto a comissão executiva do Partido Proletário entrou em acordo com o Partido Socialista, uma ala dissidente uniu-se ao Partido Liberdade e Trabalho. Embora os resultados iniciais do pleito apontassem a vitória de três candidatos do Partido Proletário, a organização não conseguiu eleger de fato nenhum representante.

Alzira Alves de Abreu

 

 

FONTES: Diário de Notícias, Rio (1930-7); Estado, Rio (1930-7).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados