PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA CRISTÃO (PSDC)

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA CRISTÃO (PSDC)
Nome Completo: PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA CRISTÃO (PSDC)

Tipo: TEMATICO


Texto Completo:
1

 

PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA CRISTÃO (PSDC)

 

Partido político fundado no dia 30 de março de 1995 por José Maria Eymael e outros dissidentes do Partido Democrata Cristão (PDC), que, em Convenção Nacional no dia 3 de abril de 1993, decidiram se fundir com o Partido Democrático Social (PDS), dando origem ao Partido Progressista Reformador (PPR). A nova legenda só obteve registro definitivo no Tribunal Superior Eleitoral em 5 de agosto de 1997.

Durante a fundação do partido, Eymael declarou que: A partir de hoje, novamente passa a existir no Brasil a Democracia Cristã, como força política, através do P.S.D.C – PARTIDO SOCIAL DEMOCRATA CRISTÃO e o “S” que acrescentamos à antiga sigla, representa o nosso compromisso com a Justiça Social.”

Segundo o programa do PSDC, o objetivo fundamental do partido era “(...) construir em nosso país, uma sociedade verdadeiramente Livre, Justa e Solidária. Repudia assim, o capitalismo selvagem que não realiza a Justiça e o marxismo que esmaga a Liberdade e proclama como sua doutrina, a Democracia Cristã, que realiza a Justiça sem destruir a Liberdade, tornando possível a convivência desses valores através da prática da Solidariedade.” Em outra passagem afirmava considerar: “como fundamental para a existência de uma Sociedade Livre, Justa e Solidária e plenamente democrática, uma efetiva igualdade de oportunidades que permita a todos os membros do corpo social, iguais condições de desenvolvimento.”

No plano político, o partido visava, entre outras coisas, “fortalecer as instruções democráticas, assegurando à dignidade da pessoa e as liberdades individuais e promover a ação do Estado como agente do bem comum. Já no plano econômico, o partido afirmava almejar “promover o desenvolvimento econômico do país segundo critérios que tornem possível a realização da justiça social e a equilibrada distribuição dos frutos do progresso, entre todos os brasileiros; assegurar o direito de propriedade e considerá-lo como instrumento do Bem Comum”.

O partido teve, desde a sua fundação, cinco estatutos: Estatuto de 10.2.1996, aprovado em 11.4.1996 (Resolução/TSE nº 19.499, Diário de Justiça de 10.5.1996); Estatuto de 28.8.1997, aprovado em 26.2.1998 (Resolução/TSE nº 20.098, Diário de Justiça de 13.3.1998); Estatuto do Partido de 20.8.2002 , aprovado em 27.11.2003 (Resolução/TSE nº 21.571, Diário de Justiça de 10.2.2004); Estatuto de 14.10.2004, aprovado em 8.3.2005 (Resolução/TSE nº 21.998, Diário de Justiça de 14.4.2005) e Estatuto do Partido de 16.6.2006, aprovado em 17.3.2009 (Resolução/TSE nº 23.021, Diário de Justiça Eletrônico de 27.4.2009) 

O PSDC participou de todas as eleições compreendidas entre 1996 e 2008. Lançou o nome do seu presidente nacional, José Maria Eymael, como candidato do partido à Presidência da República nas eleições de 1998 e 2006.

Embora o PSDC, em vários estados, tenha lançado candidatos ao Senado nas eleições de 1998 (Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e Distrito Federal), 2002 (São Paulo e Paraná) e 2006 (Acre, Tocantins, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Bahia, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso), não conseguiu eleger nenhum dos seus candidatos.

O melhor resultado obtido pelo PSDC em uma disputa por uma vaga na Câmara dos Deputados foi obtido na eleição de 2002. Conseguiu eleger um deputado federal no Rio de Janeiro: Reinaldo Pereira Pinto.

Nas eleições para as assembléias legislativas, o PSDC elegeu somente três deputados estaduais em 1998: duas no Amazonas e uma em Pernambuco. Em 2002 e 2006, o partido elegeu seis deputados apenas. Em 2002, foram eleitos dois no Acre, dois no Amazonas, um em Goiás e um em Pernambuco. Em 2006, foram dois em Rondônia e no Ceará e um em Pernambuco e no Rio de Janeiro.

Em 1996 elegeu somente dois prefeitos. Ambos, na região Sudeste (um em Minas Gerais e outro em São Paulo). Em 2000, elegeu oito prefeitos: quatro em Pernambuco, dois em Goiás, um em Minas Gerais e um em São Paulo. Em 2004, conquistou 12 prefeituras: quatro em Pernambuco e uma em oito estados: Acre, Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rondônia e São Paulo. Em 2008, o partido voltou a chefiar somente oito prefeituras. Três em Minas Gerais, duas em Rondônia e uma nos estados do Amazonas, do Espírito Santo e do Maranhão.

Quanto às câmaras municipais. Em 1996, o PSDC elegeu 83 vereadores. Na região Norte, foram 29 (26 no Amazonas, 2 em Rondônia, 1 em Tocantins), no Nordeste elegeu 7 (3 no Ceará, 2 na Bahia, 1 no Maranhão e 1 em Alagoas), no Sudeste 45 candidatos foram vitoriosos (23 em São Paulo, 20 em Minas Gerais, 2 no Rio de Janeiro), na região Centro-Oeste se elegeram apenas 2 em Goiás.

Em 2000, o PSDC elegeu 244 vereadores. Na região Norte elegeu 31 (23 no Amazonas, 7 em Rondônia, 1 no Pará), na região Nordeste foram 113 vereadores (49 em Pernambuco, 27 na Bahia, 19 no Maranhão, 8 no Ceará, 6 em Alagoas, 3 no Rio Grande do Norte, 1 na Paraíba), na região Sudeste foram 58 (24 em São Paulo, 23 em Minas Gerais, 10 no Rio de Janeiro, 1 no Espírito Santo), no SUL elegeu 14 no Paraná, na região Centro-Oeste foram 22 Goiás e 6 Mato Grosso.

Em 2004, elegeu 383 vereadores. Na região Norte, foram 43 ( no Amazonas,15; no Acre, 7; no Pará, 7 ; em Tocantins, 6; em Rondônia, 5; em Roraima, 3). Na região Nordeste, foram 146 (em Pernambuco, 43; na Bahia, 35; no Maranhão, 22; no Ceará, 22; na Paraíba, 10; em Alagoas, 6; no Rio Grande do Norte, 5 ; no Piauí, 2; no Sergipe,1). Na Região Sudeste, elegeu 106 (em Minas Gerais, foram 56; em São Paulo, 29; no Rio de Janeiro, 15; no Espírito Santo, 6). No Sul, elegeu 16 no Paraná. Na região Centro-Oeste, foram 72 (59 em Goiás; 10 em Mato Grosso e 3 em Mato Grosso do Sul).

Em 2008, o partido elegeu 352 vereadores. Na região Centro-Oeste, foram 37 (em Goiás, 28; em Mato Grosso, 8; em Tocantins, 1. Na região Norte, foram 58 vereadores (em Rondônia, 33; no Amazonas, 11; no Pará, 8; em Roraima, 4; no Acre, 1; no Amapá, 1. Na região Nordeste, foram 136 (no Maranhão, 34; em Pernambuco, 34; na Bahia, 21; na Paraíba, 18; no Ceará, 13; em Alagoas, 6; no Rio Grande do Norte, 5; no Piaui, 3; no Sergipe, 2). Na região Sul foram 15 eleitos no estado do Paraná. Na região Sudeste, foram 106 (em Minas Gerais, 47; em São Paulo, 35; no Rio de Janeiro, 17; no Espírito Santo, 7).

 

Vladimyr Lombardo Jorge (colaboração especial)

 

 

FONTES: Portal do PSDC. Disponível em : <http://www.psdcbrasil.org.br>. Acesso em : 30 out. 2009; Portal do TSE. Disponível em : <http://www.tse.gov.br>. Acesso em : 30 out. 2009; Site Jairo Nicolau. Disponível em : <http://jaironicolau.iuperj.br/banco2004.html>. Acesso em : 30 out. 2009.

 

 

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados