PARTIDO SOCIAL DEMOCRATICO DO CEARA (PSD)

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO DO CEARÁ (PSD)
Nome Completo: PARTIDO SOCIAL DEMOCRATICO DO CEARA (PSD)

Tipo: TEMATICO


Texto Completo:
PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO DO CEARÁ (PSD)

PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO DO CEARÁ (PSD)

 

Partido político cearense fundado provavelmente em 1932 a partir do Clube 3 de Outubro. Foi extinto junto com os demais partidos políticos do país pelo Decreto nº 37, de 2 de dezembro de 1937, após a instalação do Estado Novo.

Dirigido por Manuel do Nascimento Fernandes Távora, João da Silva Leal e Demócrito Rocha, o PSD do Ceará representava os interesses dos grupos políticos liderados pela família Távora e favoráveis à Revolução de 1930. Esses grupos pretendiam se fortalecer na luta pelo poder local contra os políticos que haviam dominado o estado até 1930 e que, a partir de 1932, organizaram-se em torno da Liga Eleitoral Católica (LEC) e do Partido Republicano Nacionalista.

A partir das eleições para a Assembléia Nacional Constituinte de 1933, o PSD e a LEC firmaram-se como as principais forças políticas em oposição no estado. Diante da posição favorável da LEC, porém, e não desejando lançar mão do poder para proteger o PSD, o interventor Carneiro de Mendonça demitiu-se do cargo em setembro de 1934.

Nas eleições estaduais de outubro de 1934, o PSD elegeu 13 deputados estaduais e quatro deputados federais (Plínio Pompeu de Sabóia Magalhães, Demócrito Rocha, Manuel do Nascimento Fernandes Távora e José de Borba Vasconcelos), perdendo ainda assim para a LEC.

O novo interventor, Filipe Moreira Lima, embora contrário à LEC, nada pôde fazer contra sua vitória. Abandonando a idéia de se candidatar ao governo estadual pelo PSD após a derrota deste partido, Filipe Moreira Lima apresentou-se como candidato do Partido Socialista Cearense.

Dispondo da maioria na Assembléia, a LEC mais uma vez saiu vitoriosa, elegendo seu candidato a governador, Francisco de Meneses Pimentel.

Em 1935, o governador Meneses Pimentel afirmou que o PSD passaria a ter maior liberdade de ação por ter rompido com o governo federal.

Em 1937, o PSD apoiou a candidatura de Armando de Sales Oliveira à presidência da República.

Regina Bressane

 

 

FONTES: CARONE, E. República nova; CARONE, E. Tenentismo; Correio da Manhã (14 e 16/6/35); Diário Carioca (30/11/32 e 6/6/35); Diário de Notícias, Rio (6/1/35 e 30/7/37); Estado de S. Paulo (25/11 e 2/12/34); Jornal do Brasil (24/1/33).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados