POPULAR, O

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: POPULAR, O
Nome Completo: POPULAR, O

Tipo: TEMATICO


Texto Completo:
POPULAR, O

POPULAR, O

 

Jornal carioca, diário e vespertino, lançado em 1951 e extinto em outubro de 1954.

O Popular foi fundado por Domingos Velasco e Francisco Mangabeira. Era vinculado ao Partido Socialista Brasileiro, embora não fosse seu órgão oficial. A ligação com a cúpula socialista era garantida pela diretoria e os colaboradores do jornal, cujo objetivo era defender e pregar “o socialismo de esquerda entre as massas”.

A principal frente de atuação de O Popular voltava-se para os problemas trabalhistas, com grande ênfase nas reivindicações das massas proletárias. Episódios como as greves dos marítimos, dos aeroviários e dos portuários, ocorridas durante o governo Vargas, tiveram ampla cobertura do jornal, que funcionou como um veículo de divulgação das aspirações dos trabalhadores.

Outra forma de atuação de O Popular foi seu engajamento em inúmeras campanhas de denúncia de corrupção pública. O jornal deu grande destaque às irregularidades ocorridas no Arsenal de Marinha, publicando documentos comprobatórios e iniciando uma verdadeira luta em prol da moralização do Ministério da Marinha, luta essa que resultou na instalação de uma comissão parlamentar de inquérito. Também mereceram ampla divulgação as denúncias sobre a existência de uma rede de cassinos clandestinos em algumas cidades de veraneio, funcionando sob a proteção de políticos de renome.

Durante a maior parte de sua existência, O Popular manteve-se numa posição de crítica ao governo Vargas. Entretanto, nos primeiros meses de 1954, um fato novo veio alterar suas relações com o poder. A entrevista do general Newton Estillac Leal, ministro da Guerra, denunciando a articulação de um golpe para derrubar Vargas, aproximou O Popular de Getúlio. Mesmo criticando o governo, o jornal era contrário às tentativas golpistas da oposição. Por essa época, o jornal passou a obter financiamentos do Banco do Brasil.

Ao invés de se fortalecer, porém, O Popular foi envolvido na campanha contra o jornal Última Hora, promovida pelos opositores de Vargas.

Acusado de receber favores financeiros do governo, o jornal teve seus problemas agravados. Esses problemas culminaram com um incêndio em suas instalações que resultou em seu fechamento definitivo em meados de 1954.

Marieta de Morais Ferreira

 

 

FONTES: ENTREV. MEHOAS, M; ENTREV. SANTA CRUZ, R.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados